Ouro e Cobiça (“Gold”)

Baseado levemente num caso real, a produção fala sobre Kelly Wells (Matthew McConaughey de “Magnatas do Crime”) que herdou uma mineradora de seu pai e anos depois quase foi a falência até que descobriu uma controversa mina de ouro na Indonésia com seu novo parceiro Michael Acosta (Edgar Ramírez de “Jungle Cruise”) e que todo mundo vai querer meter a mão.

Um dos grandes papéis de Matthew McConaughey que engordou horrores, colocou uma prótese dentária para os dentes ficarem ruins – de tanto que o personagem fuma – uma prótese capilar para parecer mais calvo, e que tem uma performance que facilmente carrega o filme nas costas, sendo que até os bons coadjuvantes como o próprio Ramírez ou Bryce Dallas Howard (“Rocketman”) que interpreta sua esposa, não chegam nem perto do brilho que o protagonista exala.

O diretor Stephen Gaghan de “Dolittle” acerta ao deixar McConaughey sempre “de frente pro gol” em grande parte das cenas e também na maneira em que a narrativa é tratada onde coloca aqui e ali pequenas reviravoltas narrativas, como por exemplo: no início entendemos que o protagonista está fazendo uma narração em off, mas depois sabemos para quem ele a está fazendo e daí as demais peças vão se encaixando.

Elementos técnicos como design de produção, reconstituição de época, maquiagem e figurino são destaques e ainda conta com a trilha sonora de Daniel Pemberton que já se especializou em composições e seleções de filmes baseados em fatos do passado como “Mark Felt” e “Os 7 de Chicago”. Inclusive aqui ele fez questão de colocar em peso o synthpop dos anos 80 na forma das bandas New Order e Joy Division e acabou mandando muito bem.

Ouro e Cobiça” poderia ter sido facilmente indicado ao Oscar, mas que deve ter perdido mais pelo lobby. Equilibra os pratos de atuação, direção, técnica e narração com muito mais acertos do que erros. Recomendado!

Curiosidades:

– Apesar de se passar em grande parte em Nevada, EUA, o fato do escândalo com a mineradora ocorreu com uma empresa canadense. Apesar de mudarem o nome da empresa, conservaram o nome do bar onde as transações eram feitas.
– A cena em que o personagem de Matthew McConaughey pega no tigre foi verdadeira e sem dublê. Essa foi a última cena filmada, pois se caso algo desse errado, o filme já estaria pronto com todas as cenas de McConaughey feitas. Esse foi o contrato que o estúdio formulou e que McConaughey aceitou. Segundo ele, na hora da cena, o medo era verdadeiro.

Ficha Técnica

Elenco:
Matthew McConaughey
Edgar Ramírez
Bryce Dallas Howard
Corey Stoll
Toby Kebbell
Bill Camp
Craig T. Nelson
Bruce Greenwood
Rachael Taylor
Joshua Harto
Timothy Simons
Macon Blair
Adam LeFevre
Frank Wood
Michael Landes
Bhavesh Patel
Stacy Keach
Vic Browder
Dylan Kenin
Ben Whitehair
Stafford Douglas
William Sterchi

Direção:
Stephen Gaghan

Produção:
Patrick Massett
Matthew McConaughey
Michael Nozik
Teddy Schwarzman
John Zinman

Fotografia:
Robert Elswit

Trilha Sonora:
Daniel Pemberton

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑