Outlander – Guerreiro vs. Predador (“Outlander”, EUA, 2008)

[youtube 4q_GF_eyXfw]

Calma, essa não é mais uma parte da série iniciada de 1987 com Arnold Schwarzenegger. O título é apenas uma jogada de marketing para atrair o público. Nem precisava, já que tem qualidades que por si só já garantem a locação.

Um extraterrestre com a cara do Jim Caviezel (“Os Desconhecidos“) cai com sua nave na terra em sua época medieval. Nela, traz uma criatura intrusa que mata todos os seres vivos a sua volta. Cabe a ele se juntar com uma tribo nórdica para tentar destruir o alienígena antes que ele acabe com a aldeia.

Tudo bem que é hilária a cena em que ele , falando em língua de outro planeta, consulta um super computador na sai nave, o qual identifica ele caiu na região escandinava e que a língua nativa é o norueguês, sendo que após um, digamos, choque de conhecimento, a primeira palavra que sai de sua boca é fuck no bom e velho inglês.

Deslizes a parte, temos uma ficção científica que, apesar de se entregar a muitos clichês, contém ótimas cenas de ação, efeitos especiais de primeira linha, com direito a uma criatura em CGI de cair o queixo. Também foi acertada a decisão de se contar o passado da criatura, num paralelo ao que o ser humano faz com o próprio planeta atualmente. Seria ótimo ter assistido no cinema, mas a indústria nacional às vezes é triste. Que bom que existem as telas de LCD 42”.

[rating:3]


Ficha Técnica

Elenco:
James Caviezel
Sophia Myles
Jack Huston
John Hurt
Ron Perlman
Aidan Devine
Ted Ludzik
Cliff Saunders

Direção:
Howard McCain

Produção:
Chris Eberts
Kia Jam
Barrie M. Osborne
Christopher Roberts

Fotografia:
David Armstrong
Nicolas Bolduc
Pierre Gill
Shawn Maher

Trilha Sonora:
Kalman Szennai
Bobby Tahouri
Geoff Zanelli

 

6 Comments

Leave us a comment

  • Vinicius
    on

    Eu esperava bem mais do filme, tirando a parte de efeitos (que ficou impecável), achei a estória clichê demais também, mais o que mais me indgnou:
    o filme é grava em oldy norse, dialego antes do norueguês, bem antes. o filme teve como ideia repassar a cultura da época, o que não aconteceu, achei muuito fraco nesse ponto, deixou a desejar demais, e pela lingua, parece que foi em uma época que o cristianismo ainda não tinha chegada na scandinávia, e digo mais: se não for antes de cristo!

    Efeitos: 9
    Estória: 5
    Fidelidade com a cultura: 0,5

  • curare
    on

    Data vênia. Mas o comentário do Vinicius deixou-me surpreso por dois motivos: Primeiro foi o de tê-lo lido umas quatro vezes. O segundo foi que fiquei sem entender se o Vinicius é um tremendo gozador, ou se ele, antes de redigir o texto, tomou leite azedo com bolacha creme crack..
    Ele fala que achou a “estória clichê demais” . Eu ao contrário achei-a muito original.
    “O filme é grava em oldy norse, dialego antes do norueguês”. Sei não… O filme que assisti estava com a versão em inglês. Ele diz que “o filme teve como idéia repassar a cultura da época, o que não aconteceu”. Ai eu concordo com ele afinal um alienígena que veio do futuro não condiz muito com a cultura da época,
    “E pela língua, parece que foi em uma época que o cristianismo ainda não tinha chegada na Escandinávia, e digo mais: se não for antes de cristo!” Caramba esse cara não viu o filme não é possível, pois no começo do filme, fala-se que o ano é de 709 depois de cristo. Pra não falar do padre, sim amigos, um padre que fala com a criatura em Latim. Quanto a fidelidade com a cultura Escandinávia, sugiro que vá assistir o sétimo selo do Bergman ou ler um quadrinho do Hagar. Por que este é um filme de ficção cientifica e não de história scandinava. Amigos… Filmes de ficção científica, com qualidade, são mais difíceis de se achar do que: político honesto; economistas sábios e melões saborosos, mas quando se acha um destes: Que felicidade!!! Eu recomendo este filme por um único e sábio motivo. Eu gostei. Quer assistir um filme de ficção pra lá de legal sugiro o Planeta dos macacos, da década de 70.

  • Mancuso
    on

    Agora. Com a devida máxima vênia. Caro colegas ,comentáristas, supra vocês gostaram realmente do filme?!

    È notório a percepção dos colegas para bons filmes… Verdadeiros críticos de cinema!

    Em suma: eu acho que se esse filme fosse passar na tv aberta iria passar no máximo na record ou band tv ou até na redetv porque o filme é péssimo. Uma tentativa frustada e clichê (sim clichê) de criar um filme nos alicerces dos antigos épicos filmes de guerra de espada, como por exemplo, coração valente, senhor dos anéis e 13º cavaleiro. Os efeitos visuais são toscos, dignos de filme de segunda categoria ou até terceira. Bem.. não posso comentá-lo mais, pois não suportei assistir 15 minutos desse filme. Para aqueles que pretendem alugar este filme.. perderam horas e uma quantinha em dinheiro assim como aqueles que querem baixá-lo.

  • saullo
    on

    caraca, esse site é foda mesmo, tem historiador e até o proprio pasquale parece q anda comentando.

    bom, o filme nem é uma merda e nem é uma maravilha. se vc conseguir aturar a chatice da primeira meia hora, entao vc so vai precisar aturar mais uns 30 minutos de nada com nada, pq por uma hora esse filme é um saco, nao passa nada q preste, fica tudo parado, mostrando coisas q nao tem nada a ver, q nao mudariam muita coisa se nao fossem passadas, tipo o enorme tempo gasto em uma disputa de quem consegue correr mais por cima de escudos, fala serio, cena ridicula e mentirosa,so p, láaaaa na frente, mostrar pq o cara usou aquilo em um plano, tipo…pow…se aquilo fizesse ele criar o plano todo eu até entenderia, mas era so uma besteirinha a mais no plano.

    outra coisa nada a ver foi a “paixao” do nada lá da mina pelo cara. pow…q porra é essa nesses filmes q a mulher nao pode nem olhar p cara do mané q ela parece q já quer dar na hora? nao gostei, foi muito forçado, feito só p servir p ele escapar.

    aaahhh….e o cara sendo quase coroado rei só pq “ajudou” a matar o urso uahsauhsauhsauhsauhuahs, mermao, q tosco aquilo, o cara foi o q menos ajudou na verdade, mas como ele era o artista do filme, o proprio “Exterminador”, entao deram um jeito de faze-lo ter moral do nada. sai dae!!

    agora vou falar da parte q prestou. os efeitos foram bons sim, nao deixaram nada a desejar, mas eles so começam a aparecer mesmo lá p final.

    é….eu acho q até tentei ficar meio neutro na critica, mas tenho que concordar mesmo q esse filme é uma porcaria.

  • saullo
    on

    aaahhh…mas uma coisinha q eu ia me esquecendo, o cara respirava dentro da água também? ele desceu uns 200 metros, ficou um tempao, em uma das cenas ele até faz um carinho na mulher, depois sobe de novo os 200 metros, e com tudo isso ele nem faz careta. mas…ele era um ET mesmo, ne? entao talvez ele até respire mesmo.

    digo e repito, aldo vc precisa parar de dar tantas estrelas so por causa dos efeitos.

  • Carlos Felipe
    on

    Eu gostei bastante do filme, tanto que já assisti três vezes.
    Acho até que os produtores deveriam investir mais nesse segmento, pois, as preferências devem ser respeitadas.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑