Passe Livre (“Hall Pass”, EUA, 2011) ***NOS CINEMAS***

Genre : ,

Os Irmãos Farrelly cujo filme “Quem Vai Ficar com Mary” até hoje serve como referência, atacam novamente. Os diretores do ótimo “Antes Só do que Mal Casado” colocam Owen Wilson (“Entrando Numa Fria Maior Ainda com a Família“) e Jason Sudeikis (“Amor à Distância“) como Rick e Fred, dois amigos casados de longa data que, ainda preservam costumes adolescentes de olhar pra todas as mulheres sem perceberem que suas esposas sabem de tudo e ainda as colocam em situações constrangedoras (e os Farrelly são ótimos nisso).

Chega num ponto onde elas cometem uma atitude radical de dar um passe livre de uma semana para eles fazerem o que quiserem enquanto elas viajam com os filhos. A grande sacada é que a dupla dinâmica de amigos na verdade sempre foi antiquada e parada e, seus amigos mais ainda. Portanto vai se meter nas mais ridículas confusões.

Interessante ver Wilson interpretando um papel bem diferente do que está acostumado, já que aqui ele é um pacato e centrado pai e marido. Ele e Sudeikis criam logo de início uma ótima química que dá total credibilidade para as mais absurdas cenas. Inclusive destaque para a sensacional participação de Richard Jenkins de “Querido John” como um amigo mulherengo indo na contramão de todos os papéis do ator e provando pela enésima vez sua incrível versatilidade.

E mais uma vez, os Farrelly dominam. Enquanto muitos filmes elevam a escatologia a um nível de comédia mais palatável, eles fazem o inverso: rebaixam a comédia para um nível de escatologia muito além do aceitavam. Só que fazem de uma forma que é quase impossível não cair de tanto rir. As cenas do campo de golfe e do “espirro” (principalmente esta última) já viram antológicas desde já.

E o nível do constrangimento é elevadíssimo, vide as cenas da banheira da academia, da casa de massagem vizinha a uma lavanderia e quando Fred está “se aliviando” no carro. E esse é o tipo de comédia com a qual os diretores costumam trabalhar: sem respeitar nada nem ninguém (a piadinha comparando uma das esposas a Hugh Hefner, dono da Playboy, é afiadíssima) e com um nível gráfico dos mais baixos possíveis (o que nesse caso é ótimo).

Outro aspecto louvável é o completo entendimento por parte dos roteiristas na dinâmica de um relacionamento e, como é explicado explicitamente, o fato do homem achar que o casamento é a culpa de uma vida parada ou até mesmo da pouca memória que eles têm do antes do casamento como se naquela época eles fossem super homens.

Apesar do filme começar num ritmo meio lento e, algumas piadas serem um tanto regionalizadas (brasileiro que não conhece o Applebee’s terá dificuldade inicial em entender aquela cena), “Passe Livre” vai num crescente e chega em sua rotação máxima no fim do segundo ato, proporcionando genuínas gargalhadas numa platéia que agüenta o tranco do baixo nível, transformado num deleite de comédia.

[rating:3.5]


Ficha Técnica

Elenco:
Owen Wilson
Jason Sudeikis
Jenna Fischer
Christina Applegate
Nicky Whelan
Richard Jenkins
Stephen Merchant
Larry Joe Campbell
Bruce Thomas
Tyler Hoechlin
Derek Waters
Alexandra Daddario
Rob Moran
Kristin Carey
Joy Behar
Carly Craig

Direção:
Bobby Farrelly
Peter Farrelly

Produção:
Bobby Farrelly
Peter Farrelly
Bradley Thomas
Charles B. Wessler

Fotografia:
Matthew Leonetti

Trilha Sonora:
Manish Raval
Tom Wolfe

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑