Por Amor (“Personal Effects”, EUA, 2009)

Genre :

[youtube mwRtGWFXIb0]

Michelle Pfeiffer está se especializando em papéis de coroa que fica com brotinho. Ela já fez isso com Paul Rudd em “Nunca é Tarde Para Amar” e agora essa cinqüentona com corpinho de trinta ataca Ashton Kutcher (“Jogo de Amor em Las Vegas“).

Ele é um jovem que quer vingança pela morte da irmã e participa do mesmo grupo de ajuda da personagem de Pfeiffer que perdeu o marido também assassinado. Daí acontece o básico: os dois ficam, separam-se, ficam novamente, ele desenvolve uma certa afeição pelo filho dela até se desenrolar num desfecho morno.

Kutcher não entendeu bem as nuances de um papel dramático, já que parece ficar o tempo inteiro com a mesma cara e, só às vezes, ele entorna um pouco o sorriso como se quisesse fazer uma imitação barata do Stallone. Pfeiffer, há de se convir, continua linda, lógico que a peso de muita maquiagem. Está correta no papel, mas também não surpreende. A trama com o filho parece artificial e quem tenta dar um tom mais firme Johann Jóhannsson, compositor que desenvolveu uma trilha orgânica e que flui como uma brisa no rosto fazendo o espectador quase gostar do que está assistindo.

Limitando-se em repetir várias vezes a mesma cena na forma de lanbranças para esticar a duração do filme devido a ter pouco o que contar, “Por Amor” dá apenas uma sensação de Supercine adocicado, só que com adoçante.

[rating:2.5]


Ficha Técnica

Elenco:

Michelle Pfeiffer
Ashton Kutcher
Kathy Bates
Mary Black
Spencer Hudson

Direção:
David Hollander

Produção:
Chistian Arnold-Beutel
Gil Netter
Kirk Shaw

Fotografia:
Elliot Davis

Trilha Sonora:
Jóhann Jóhannsson

 

1 Comment

Leave us a comment

  • Fran
    on

    ‘Michelle Pfeiffer está se especializando em papéis de coroa que fica com brotinho’,pois se ela me quisesse kkk não pensaria duas vezes xD

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑