Relatos Selvagens (“Relatos salvajes”)

O cinema argentino brilha mais uma vez explorando um tema conhecido, num formato conhecido, mas como de costume tão bem feito que transpira originalidade. Ele fala sobre nossos instintos mais animais (e por isso os créditos iniciais excelentes), aquilo que nos tira a paciência e nos afasta da humanidade.

O filme é dividido em curtas metragens, todas dirigidas por Damián Szifrón, com as seguintes histórias:

1. Uma viagem de avião aparentemente normal que toma um rumo inesperado.
2. Uma garçonete que se defronta com o homem que arruinou a sua infância.
3. Uma briga de trânsito que toma proporções inimagináveis.
4. Um profissional na área de explosivos que tem sua vida virada do avesso por causa de um pequeno detalhe. Esse curta é o que tem como protagonista o grande astro argentino Ricardo Darín de “Tese Sobre um Homicídio”.
5. Um acidente com morte que dá ensejo a uma difícil negociação para apontar os culpados.
6. Uma festa de casamento que dá muito errado.

Escolhi fazer pequenas sinopses para cada história, o suficiente para que o leitor não pegue mais detalhes e não estrague a surpresa de assistí-las, pois cada uma contém surpresas e reviravoltas.

Além disso, como todo o caminho que faz um ser humano perder a sua calma, as narrativas trabalham com uma tensão crescente fazendo o público se agoniar junto com os personagens. O elenco está todo afiadíssimo e consegue dar credibilidade a situações que claramente são inverossímeis e dificilmente seriam aceitas pelo público sem o despenho correto.

Como se não bastasse, o diretor mostra que domina a arte filmando interessantes planos sem se mostrar apelativo. Para citar apenas alguns exemplos: a combinação da trilha sonora com a câmera acoplada no carro no início da história do acidente de trânsito; ou o plano filmado a partir de uma porta quando o noivo vai atrás da noiva na história do casamento. Palmas aí também para o ótimo diretor de fotografia Javier Julia.

Produzido por ninguém menos que Pedro Almodovar e seu irmão Augustin, “Relatos Selvagens” termina com um gostinho de quero mais, pois histórias inteligentes, elenco primoroso e direção afinada nunca são demais.

Ficha Técnica

Elenco:
Ricardo Darín
Darío Grandinetti
María Marull
Mónica Villa
Rita Cortese
Julieta Zylberberg
César Bordón
Leonardo Sbaraglia
Walter Donado
Nancy Dupláa
Oscar Martínez
María Onetto
Osmar Núñez
Germán de Silva
Erica Rivas
Diego Gentile

Direção:
Damián Szifrón

Produção:
Agustín Almodóvar
Pedro Almodóvar
Esther García
Matías Mosteirín
Hugo Sigman

Fotografia:
Javier Julia

Trilha Sonora:
Gustavo Santaolalla

 

2 Comments

Leave us a comment

  • Daniel Bzrra
    on

    Olá Aldo, assiste esse filme no cinearte daqui de minha cidade. E sem dúvida ele está na lista dos melhores filmes que já vi. Obrigatório para todo amante do cinema.

  • Alessandra Sousa
    on

    Filme genial! Apesar de relatar situações um tanto, inverossímeis, elas se tornam palatáveis realmente por causa da atuação dos atores, direção impecável e também pelo fato de nos fazer clocar no lugar de certas personagens. Fica aquela pergunta? “E se fosse comigo?”. Hahaha, muito bom! Ri, me indignei e fiquei tensa. Virando fão do cinema argentino, outro genial que assisti foi “Medianeras”, que indico.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑