Rovdyr (Noruega, 2008) ***INÉDITO NO BRASIL***

Genre :

[youtube ljExoJAMyFo]

É a versão norueguesa para os slashers movies americanos. Para não incorrerem na incoerência de se ter um celular a mão, situaram a trama nos anos 70, mas a história é sempre a mesma: jovens viajam por uma estrada quase deserta e se deparam com uns caçadores esquisitos que os fazem de caça para abatê-los um a um. Os vilões – e por conseqüência o filme – são esquisitos porque, apesar de serem humanos “normais“, não conversam entre si e nem sentem nada caso um deles seja morto num confronto. Não se dá qualquer explicação sobre o motivo. Eles apenas têm o super poder de não fazer barulho quando caminham pela mata. Já nossos heróis, qualquer passo corresponde quase a um samba enredo. Ponto negativo para a sonoplastia o que acaba deixando uma sensação artificial para o espectador.

Por outro lado, a violência gráfica que muitos enlatados Hollywoodianos procuram esconder de forma hipócrita, é mostrada aqui na real, com requintes de crueldade, mas sem apelação. Aliás, as duas primeiras mortes no embate inicial com os vilões são de tirar o chapéu. Pelo menos aqui, seus realizadores trabalharam a personalidade dos personagens no primeiro ato, o que torna ainda mais chocante o fatídico primeiro encontro com os caçadores.

Os últimos minutos apenas repetem o desfecho de tantos outros exemplares do gênero, mesmo que dessa vez de uma interessante forma implícita. Indicado apenas para os aficcionados por terror, “Rovdyr” engrossa a galeria mediana que tem como principal diferencial um cardápio diverso de tripas e sangue.

[rating:2.5]


Ficha Técnica

Elenco:
Kristina Leganger Aaserud
Janne Beate Bønes
Henriette Bruusgaard
Jørn Bjørn Fuller Gee
Gudmund Groven
Trym Hagen
Kristofer Hivju
Jorunn Kjellsby

Direção:
Patrik Syversen

Produção:
Torleif Hauge

Fotografia:
Håvard Andre Byrkjeland

Trilha Sonora:
Simon Boswell

 

2 Comments

Leave us a comment

  • Elza Dantas
    on

    Realmente é só um terror tipicamente americano na versão norueguesa.
    Nunca vi filmes da Noruega… Quem sabe esse seja o primeiro?
    Mas talvez na 33º Mostra internacional de São Paulo haja melhores.

  • saullo
    on

    ta, ta certo q até tem 2 ou 3 cenas de sangue e tal, bem fortes até, mas essas duas estrelinhas e meia ae já sao demais p esse filmeco.
    fala serio, os maus espalham armas pela floresta toda so p serem finalizados, sao burros p carai. a mina boazinha acho q fez arco e flecha na infancia, pq poutaqueopariu, q mira em.
    o filme é recomendado p surdo, pq so tem umas 3 cenas de conversas.
    filminho ruim esse.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑