Sete Vidas (“Seven Pounds”, EUA, 2008) ***NOS CINEMAS***

Genre :

[youtube zXkJW7ar0AE]

Para um filme ser verdadeiramente emocionante é necessário um argumento coerente com a nossa realidade, fluidez no roteiro e atuações compatíveis com o que se pede. E “Sete Vidas“, a nova parceria do diretor Gabriele Muccino com Will Smith depois de “À Procura da Felicidade” não tem quase nenhum dos quesitos.

O cerne da trama já começa equivocado, pois o roteiro coloca o plano do personagem como um segredo para o espectador. Ora, qualquer pessoa com o mínimo de atenção mata essa charada em menos de 20 minutos. Só que Muccino perde muito tempo de projeção tentando camuflar o tal segredo que todo mundo já sabe com recursos de alternância da cronologia da narrativa.

Não salva o fato do argumento principal (o plano) ser um quase absurdo, algo pedante, que coloca o protagonista quase como “O Homem que Veio do Céu“, aquele seriado antigo do SBT. Em “À Procura da Felicidade“, o postura semelhante foi usada, mas com a desculpa de que fora baseado em fatos reais. Aqui nem isso. Assim, ao invés de colocar em discussão os atos do personagem de Smith, o drama apenas se limita a tentar esconder o que ele vai fazer, óbvio há muito tempo. Até mesmo o romance com a personagem de Rosario Dawson (“Controle Absoluto“) não contribui em nada para o conflito principal, ou pior, apenas acelera o inevitável.

E também temos aí uma das piores atuações de Smith, o qual reveza entre o modo ‘cara de maracujá’ em 90% das cenas e ‘sorriso maroto’ nos outros 10% (quem ver, entenderá). Agora, o certo é que o público sairá do cinema com a opinião dividida: feito meticulosamente para fazer chorar, muita gente sai de cara vermelha, achando que viu a coisa mais linda do mundo. Não são culpados, pois Hollywood tem anos de praia pra esse tipo de coisa. Quem não comprou a idéia, vai ver o dramalhão barato que é. Muito bem feito, mas ainda sim, um engodo.

[rating:2]


Ficha Técnica

Elenco:
Will Smith
Rosario Dawson
Woody Harrelson
Michael Ealy
Barry Pepper

Direção:
Gabriele Muccino

Produção:
Todd Black
Jason Blumenthal
James Lassiter
Will Smith
Steve Tisch

Fotografia:
Philippe Lesourd

Trilha Sonora:
Angelo Milli

 

2 Comments

Leave us a comment

  • Daniel Bezerra
    on

    Rs… Lamentavel… talvez pelo fato de eu esta baixando filme e assistindo de graça eu tenho dado mais valor ao filme do q merecia… Olhando por esse angulo para quem sai do cinema realmente o filme não vale muito apena, ele eh bastante cansativo e confuso nos seus primeiros minutos de filme. De certo não deixa de ser um filme tão ruim assim tem seu lado positivo de certa forma incietivando a doaçao de orgãos tema pouco abordado nos cinemas. Talvez por isso eu tenho dado muita importancia ao filme.

  • saullo
    on

    cara…eu estou comentando em alguns filmes hj, e acabei de ver a coisa mais sem noçao dos ultimos tempos, vc deu mais estrelas p transformers do q p sete vidas(…)

    bom…eu achei o filme do caraleo, muito bom mesmo, tipo…tem essa coisa, como falou, de terem colocado o cara como o proprio jesus, q tava morrendo mas estava pedindo o perdao p todo mundo, mas achei q mesmo assim, do jeito q foi passada toda a historia p nós, deu até um certo sentido o cara ter chegado a tal ponto no final.

    nao acho q Will Smith faça cara de maracujá, é apenas a cara normal dele XD

    o filme foi feito mesmo p galera poder chorar, nao teve piadinhas, foi puro dramalhao, mas foi foda de bom!!

    eu so queria saber qual foi o medico q fez o transplante de cornea, pq acho q ele transplantou foi o olho inteiro do cara. so ele conseguiu, em transplante de cornea, mudar os olhos do cara q recebeu.

    aaahhh, e mais uma coisa, o muleki ae de cima falou q foi um incentivo pra se doar orgãos, recomendo p esse menino o filme “awake”. veja e depois me conte o q achou.

    😉

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑