Wall Street – Poder e Cobiça (“Wall Street”, EUA, 1987)

Genre : ,

Sim, houve uma época em que o diretor Oliver Stone fazia ótimos filmes. Mais do que isso, filmes que praticamente definiam uma geração ou um aspecto da sociedade. A década de 80 foi marcada pelo fortalecimento da especulação financeira como modo de fazer fortunas, o que viria a ser seguido por uma grande crise. Mas até aí jovens traders ficavam milionários da noite pro dia em operações nem sempre bem explicadas na bolsa de valores.

Partindo para a produção, um deles foi o temível Gordon Gekko (Michael Douglas de “O Solteirão“), conhecido pela sociedade financeira como implacável, cujo bordão até hoje ecoa: Ganância é boa. Enquanto isso o novato Bud Fox (um Charlie Sheen em início de carreira após ter filmado “Platoon” com Stone) quer uma chance pra se tornar um cachorro grande e acaba conhecendo Gekko. A relação entre mentor e aprendiz dos dois se mostrará mais destrutiva do que aparenta.

Stone se supera mostrando numa linguagem sempre ágil, como as transações podem acontecer em fração de segundos e suas conseqüências para os envolvidos e até para a população. Ele literalmente nos dá uma aula sobre operações financeiras e faz questão de explicar com detalhes sem soar artificial os métodos nada ortodoxos em que Gekko prejudica seus desafetos dentro do mercado.

Se Sheen ainda parece meio canastrão, Douglas expõe todo seu talento para compor um dos personagens mais marcantes de sua carreira. Com um charme inabalável, o espectador consegue interpretar a natureza predatória de Gekko sem perder a afinidade com o mesmo e talvez até achar justificativas para seus atos. Prova disso é quando somos apresentados à pluralidade de sua interpretação nas seqüências com a família e com o próprio Fox, adotando-o como um único filho que entende suas motivações, mas que não hesita em destruir tudo o que ele acredita no momento seguinte.

O diretor consegue convergir todos os aspectos técnicos para dar força à sua estrutura narrativa. Repare a abertura com a doce “Fly me to the moon” de Frank Sinatra e seu final com uma trilha mais sombria de Stewart Copeland. Destaque para uma rápida ponta de Stone como um especulador falando ao telefone.

Wall Street” fez parte da época dourada de Oliver Stone, juntamente com “Platoon“, “A Era do Rádio“, “The Doors“, entre outros. Pena que desde a década de 90, ele se perdeu em bobagens como “As Torres Gêmeas“, “Alexandre” e “W“.

[rating:4]


Ficha Técnica

Elenco:
Michael Douglas
Charlie Sheen
Daryl Hannah
Martin Sheen
Terence Stamp
Sean Young
Sylvia Miles
James Spader
Hal Holbrook
John C. McGinley
Saul Rubinek
Franklin Cover
James Karen

Direção:
Oliver Stone

Produção:
Edward R. Pressman

Fotografia:
Robert Richardson

Trilha Sonora:
Stewart Copeland

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑