Felon (EUA, 2008)

Genre :

[youtube Sr0zDhqfOVo]

Quem diria que o glorioso Val Kilmer, protagonista de clássicos como “The Doors“, estaria hoje relegado a filmes C e D como “Cidade Sombria“, sendo que seu auge nos últimos 10 anos foi ser coadjuvante no péssimo “Alexandre“. Quem diria que o promissor Stephen Dorff que protagonizou independentes como “Cecil B. Demente“, hits como o antagonista de “Blade” e como estrela de “Os Cinco Rapazes de Liverpool” iria decair e protagonizar no máximo produções B modestas como “13º andar” ou pontas quase imperceptíveis como em “Inimigos Públicos“. Nada mais natural que juntá-los num filme de prisão B pra lá de manjado com alguns mínimos atrativos.

Vamos a parte do manjado: Dorff é Wade, trabalhador sangue bom que numa noite descobre alguém invadindo sua casa e pra se defender, mete a porrada com um taco de beisebol quando o bandido tentava escapar e o mata por engano. O que ninguém explica é o que esse ladrão estava fazendo e porque ele não tinha arma. Nem os roteiristas sabem. Daí a polícia chega e prende Wade se nenhuma cerimônia com um subterfúgio jurídico mais fajuto que nota de três reais (dizendo que não seria permitida legítima defesa depois que o agressor saiu de casa). É lógico que na prisão ele vai encontrar: a) um chefe de segurança do mal (Harold Perrineau, Jr das séries “Lost” e “Oz“) que vai fazer de tudo pra acabar com o nosso herói; b) um preso barra pesada que dará grandes lições de moral, do tipo “eu mataria todo o mundo pra ter minha família de volta”. Esse é o personagem de Kilmer.

Como falta verba, tudo foi rodado no menor espaço possível, assumindo closes quase novelescos. Cenas constrangedoras como Wade enlouquecendo cinco minutos depois que entra na solitária e diálogos fraquíssimos como na hora em que a esposa volta pra falar com ele na prisão dão o tom do resto do filme.

De atrativos, temos alguns procedimentos padrão usados na segurança das prisões americanas que são mostrados no primeiro ato, mas que, infelizmente são esquecidos pelo roteiro daí pra frente. Outra parte interessante é quando o diretor foca na vida pessoal do chefe de segurança, mostrando a família e seu comportamento ambíguo. Seus realizadores também não souberam aproveitar o potencial dramático desse personagem.

O que eles aproveitaram, a partir do segundo ato foi um certo ritmo de “filme de prisão” que pode agradar quem não é extremamente exigente. “Felon” está longe de ser algo de qualidade, mas em alguns momentos sabe disfarçar. Na dúvida, fique com os clássicos “Papillon“, “Expresso da Meia Noite“, “Condenação Brutal” e até mesmo o divertido “Tango e Cash“.

[rating:2.5]


Ficha Técnica

Elenco:
Stephen Dorff
Val Kilmer
Harold Perrineau, Jr.
Anne Archer
Nick Chinlund
Johnny Lewis
Marisol Nichols
Nate Parker
Sam Shepard
Ric Roman Waugh

Direção:
Ric Roman Waugh

Produção:
Dan Keston
Vincent G. Newman
Tucker Tooley

Fotografia:
Dana W. Gonzales

Trilha Sonora:
Gerhard Daum

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑