Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1 (“Harry Potter and the Deathly Hallows: Part 1”, EUA / Inglaterra, 2010) ***NOS CINEMAS***

Genre : ,

David Yates finalmente consolidou seu aprendizado de que há muito Harry Potter não é mais criança. Desde sua quase equivocada estréia em “A Ordem da Fênix” e dando a volta por cima em “O Enigma do Príncipe“, aqui ele finalmente faz o perfeito filme de adultos. Ele percebeu que os espectadores do bruxinho que o acompanham desde “A Pedra Filosofal” também cresceram. O que dizer de um filme de Harry Potter que começa com uma violenta morte e com o cadáver de uma mulher sendo engolido por uma cobra? Mas o diretor fez um filme adulto por completo, o que pode provocar reações adversas como veremos mais a frente.

O trio de bruxos mais querido do planeta está sendo oficialmente perseguido pelo Lorde Valdemort (Ralph Fiennes de “Caindo no Mundo“), o qual dominou o ministério e todo o mundo da bruxaria. Potter, Rony e Hermione precisam encontrar os tais horcruxes e não fazem idéia de onde eles estão. Também precisam se esconder dos comensais da morte e de mercenários contratados para achá-los. O próprio relacionamento entre eles é cada vez mais complicado com tanta pressão em suas vidas, por um horcrux achado que desperta o pior em cada um (algo parecido com o anel da trilogia “O Senhor dos Anéis“), e pelo óbvio triângulo que se forma entre Hermione, já mais claramente apaixonada por Ron, o próprio ainda sem saber dos sentimentos dela e com ciúmes de Potter, e este que, apesar de “namorar” a irmã de Ron, sente-se um mero coadjuvante amoroso.

Por ser um livro dividido em dois filmes, o roteiro conseguiu explorar muito bem, os detalhes e nuances da trama, enquanto Yates fez a proeza de juntar todas as linhas narrativas de forma a agregar forças, e não diluir como acontece bastante em certas obras. E se dá ao luxo de explorar temas sobre isolamento do mundo, já que os três são fugitivos. E é aí que o filme se diferencia muito dos demais: escondendo-se de Valdemort em lugares propositalmente desertos (ótima fotografia de Eduardo Serra de “Um Ato de Liberdade“), boa parte do filme exibe uma certa calmaria que pode inquietar quem acha que o ele deve ser só ação o tempo todo. Mas é nesse momento que a produção exibe uma beleza artística que nunca esteve presente em seus antecessores, podendo explorar os personagens a fundo e – porque não dizer – aguçar o senso de atuação dos atores (já não) mirins, comprovando que o elo mais fraco, Daniel Radcliffe, está a anos-luz melhor do que começou a saga. E tanto Rupert Grint quando Emma Watson (simplesmente linda) estão no seu auge. Grint principalmente com um personagem cada vez mais atormentado pela situação a sua volta.

Também exibe não só maturidade, mas também um sombrio senso de tensão e urgência, a paleta dessaturada exibida em todo o filme (Yates já começara com a técnica no episódio anterior). Destaque para a ótima animação no momento em que um personagem conta a história das relíquias da morte. Embalado pela sempre competente trilha de Alexandre Desplat (“Cheri“), “Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte 1” abre com chave de ouro o epílogo de uma saga que já dura quase uma década e que ainda tem o mérito de conseguir resgatar tantos personagens das partes passadas, os quais já mostram que podem demonstrar papéis de suma importância e sempre surpreendentes. A resposta para muitas perguntas ainda nos aguarda na parte final. Ou seja, o imperdível ainda está no começo.

[rating:4.5]


Ficha Técnica

Elenco:
Daniel Radcliffe
Emma Watson
Rupert Grint
Ralph Fiennes
Helena Bonham Carter
Alan Rickman
Tom Felton
Bonnie Wright
Bill Nighy
Michael Gambon
Jason Isaacs
Maggie Smith
John Hurt
Miranda Richardson
Rhys Ifans
Evanna Lynch
David Thewlis
Robbie Coltrane
Brendan Gleeson
Timothy Spall
Helen McCrory
Imelda Staunton
Matthew Lewis
Domhnall Gleeson
Mark Williams
Julie Walters
James Phelps
Oliver Phelps
Chris Rankin
Fiona Shaw
Richard Griffiths
Michelle Fairley
David Bradley
Andy Linden
Hazel Douglas
Toby Jones

Direção:
David Yates

Produção:
David Barron
David Heyman

Fotografia:
Eduardo Serra

Trilha Sonora:
Alexandre Desplat

 

2 Comments

Leave us a comment

  • Jorge
    on

    Kkkkk! Fã de Harry Potter Kkkkkkkkkkkkk!!!!! Vai ver filme de verdade muleke!

  • KATUCIA
    on

    AAAAA… SE LIGA CARA Ñ GOSTA VAZA!!!!!!!!!!!!!!!!

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑