Meu Malvado Favorito (“Despicable Me”, EUA, 2010) ***NOS CINEMAS***

Genre : ,

A Pixar fez com que as animações caíssem no gosto do povo. Vários estúdios estão se firmando como produtores desse gênero com uma regularidade quase industrial. Até a própria Disney – que comprou a Pixar – lança seus longas sem sua parceira; além da Dreamworks, Sony e agora até a Universal está na jogada com uma premissa de que o herói é o vilão. Não é original, mas chama atenção. Só que o vilão, Sr. Gru está longe de ser mal. Pelo contrário, logo conquista afinidade com o público.

Pra ter o título de “Melhor Vilão do Mundo“, ele decide roubar a lua, só que para isso deve antes roubar um raio encolhedor que está na casa do vilão concorrente Vector. Ele elabora um plano onde adota três crianças órfãs e quer fazer com que elas roubem o raio para ele. No meio do caminho, as crianças – é óbvio – vão conquistar o coração do vilão que ficará na dúvida se ele quer mesmo fazer o mal.

Tecnicamente há anos-luz da sofisticação de uma Pixar, seus realizadores apostaram nas batidas piadas dos desenhos animados da década de 60, principalmente as gags físicas, as quais são executadas com relativo sucesso, cumprindo o papel de fazer o espectador se desfazer de rir. A química entre as órfãs e o protagonista é bem previsível é as pequenas criaturas que povoam o laboratório são engraçadinhas, mas não têm o destaque que o marketing promocional do filme propôs.

De tempero atual, algumas boas referências como a do filme “Armagedon” quando Gru coloca sua roupa de astronauta ou a de “O Poderoso Chefão” quando ele acorda com os brinquedos das crianças ao lado da cama. Mesmo sem nenhum grande apelo ou idéias “fora da caixa”, o conjunto da obra de “Meu Malvado Favorito” unido a agora onipresente tecnologia 3D nas animações faz com que seja sempre bem recomendado pra levar a garotada. Sem stress.

[rating:3]


Ficha Técnica

Elenco:
Jason Segel
Steve Carell
Miranda Cosgrove
Will Arnett
Kristen Wiig
Danny McBride
Russell Brand
Julie Andrews
Jemaine Clement
Elsie Fisher
Dana Gaier

Direção:
Pierre Coffin
Chris Renaud

Produção:
John Cohen
Janet Healy
Christopher Meledandri

 

1 Comment

Leave us a comment

  • Clayton
    on

    Talvez tenha sido um pouco dura a crítica do amigo Aldo, afinal deve-se dar o devido mérito quando se consegue um bom resultado com a mistura de vários clichês, e isso “Meu malvado favorito” consegue com êxito. Diverte e emociona, não o suficiente para grudar na memória, mas o suficiente para forma um bom conceito. Estão presentes todas a figuras batidas: Os ajudantes atrapalhados de voz engraçada, as órfãs, principalmente Agnes, que arracam suspiros e lágrimas, o anti-herói que vai da desgraça a redenção, e ainda há espaço para pseudo-críticas sociais como nepotismo e os maus tratos em casa de adoção. Desenhos assim se valem muito da voz do personagem principal, enquanto Agnes na dublagem brasileira se destaca, Gru fica comum, perdendo o destaque que Steve Carrel dá ao personagem. Fugindo um pouco do assunto, mas nem tanto, prefiro assistir a tudo legendado, mas rendo-me a competência brasileira demonstrada na dublagem de desenhos. Alguns filmes também ficaram imortalizados pela adaptação tupiniquim, e aqui destaco o dublador de Bruce Willis, pois após seu falecimento o Brucutu com talento ainda não encontrou sua voz ideal. Voltando ao desenho, alugue sem medo, compre até, e divirta-se com os extras, principalmente os minifilmes dos ajudantes de GRU, o curso de iniciação deles é impagável.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑