Minha Vida de Abobrinha (“Ma vie de Courgette”)

Uma interessantíssima abordagem de temas adultos na visão de crianças numa animação franco-suiça feita no clássico stop motion.

Para se ter uma idéia de qual adulto é, Abobrinha – como gosta de ser chamado – é uma criança que cujos maus tratos da mãe alcoólatra, o tornaram introspectivo. Depois que ela morre (o primeiro grande choque do filme), ele vai para um orfanato e passa a conviver com outras crianças com problemas diversos e a inclusão passa a ser um tema central, até uma nova menina chegar e despertar fortes emoções nele.

No decorrer da narrativa, temos como família, sexo, relacionamentos são discorridos de forma natural e, até deveria ser um filme obrigatório para pais de crianças, pois é interessante como determinados conhecimentos se disseminam entre amiguinhos da mesma idade. Mas a grande sacada é que todos esses temas são tratados pela óptica infantil: quando falam de sexo – sem saber o que é sexo – e uma das crianças diz que o pinto de um funcionário explodiu (fazendo uma analogia irracional a um orgasmo) fica clara a genialidade dos autores no delicado e real tratamento de cada assunto, sendo esta a essência da produção, bem como os diversos tipos de amor e como ele (ou a falta dele) afeta o psicológico de uma criança (a cena de Camille chorando de felicidade é de tocar o coração).

Toda essa complexidade também fica traduzida no formato dos personagens: com cabeças e olhos grandes (até lembram o estilo de Tim Burton), eles sempre parecem machucados (metaforicamente) pela vida. Até mesmo aqueles que aparentemente não teriam problema nenhum. Ainda assim conservam todas as expressões que provocam afinidade com o espectador.

Minha Vida de Abobrinha” pode ser chamada de uma animação adulta de arte que explora com enorme êxito a mentalidade infantil numa história que emociona sem precisar recair nos clichês de sempre.

Ficha Técnica

Elenco:
Gaspard Schlatter
Sixtine Murat
Paulin Jaccoud
Michel Vuillermoz
Raul Ribera
Estelle Hennard
Elliot Sanchez
Lou Wick
Brigitte Rosset
Natacha Koutchoumov
Monica Budde
Adrien Barazzone
Véronique Montel

Direção:
Claude Barras

Produção:
Marc Bonny
Armelle Glorennec
Pauline Gygax
Max Karli
Kateryna Merkt
Michel Merkt
Michael Sinterniklaas

Fotografia:
David Toutevoix

Trilha Sonora:
Sophie Hunger

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑