O Lutador (“The Wrestler”, EUA, 2008) ***NOS CINEMAS***

Genre : ,

Ator de Hollywood, vai ser lutador de boxe e pode encontrar sua redenção com uma indicação ao Oscar em sua volta aos filmes. Apesar de semelhante, esta não é a trama de “O Lutador“, mas sim a história de Mickey Rourke (“Domino – A Caçadora de Recompensas“), seu protagonista. Ele concorre ao Oscar no papel de Ram (O Carneiro), ex-campeão de luta livre que anos depois encontrou a decadência por seus excessos, é odiado pela filha, está na corda bamba num sub-emprego, mas que tem sua glória particular fazendo shows de luta para um pequeno público. Após um enfarte, ele percebe que deve parar de lutar e encarar outra realidade. Ele também encontra Pam, (Marisa Tomei de “Antes que o Diabo Saiba que Você Está Morto“) uma stripper quase quarentona que reluta em se envolver com o lutador.

Darren Aronofsky da mega produção “A Fonte da Vida” volta num filme alternativo e intimista. Prova disso é a câmera sempre no manual e usualmente acompanhando os personagens pelas costas, recurso que quase chega a saturar a certa altura. O grande trunfo deste drama é que, ao contrário da maioria onde a intensidade se dissipa após a saída do cinema, “O Lutador” parece crescer cada vez mais quando pensamos nele. É depois que vemos que se trata de um filme sobre como viver em decadência parece ser a única opção para quem já perdeu tudo. É um filme de excluídos como o Carneiro e Pam. Excluídos de amor, desejo e oportunidades de vida melhor. É quando vêem que é melhor morrer no aplauso de uma ilusão do que viver no ostracismo da realidade.

Sem contar que é uma verdadeira aula sobre luta livre, mostrando os bastidores do bom (amizades, companheirismo) e do ruim (drogas, solidão, decadência). E isso com lutadores de verdade que colaboraram para essa atmosfera realista. E muitas das lutas destacando os velhos conhecidos hits do Gunn’n’Roses!

A dupla de atores foi indicada ao Oscar de melhor ator e atriz. Eles merecem? Rourke se esforça. Ele é bom. Mas os socos na cara e o excesso de botox eliminam muito de suas expressões faciais. Tem uma ou duas grandes cenas, mas é só. Marisa Tomei faz aquele tipo de papel com cara de Oscar. Ela também é boa, mas apenas atua de forma correta. Agora ela também é boa em outro sentido. Como stripper, ela tem uma performance sensacional e o corpo maravilhoso. E olha que estamos falando de uma mulher que beira os 45 anos.

Mesmo que não mereçam ganhar, “O Lutador” traz uma história tocante que mistura o que os clássicos “Rocky” e “O Campeão” tem de melhor. E pode ser uma das grandes surpresas do Oscar. Para refletir bastante durante e depois do cinema.

[rating:4.5]


Ficha Técnica

Elenco:
Mickey Rourke
Marisa Tomei
Evan Rachel Wood

Direção:
Darren Aronofsky

Produção:
Nicolas Cage
Scott Franklin

Fotografia:
Maryse Alberti

Trilha Sonora:
Clint Mansell

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑