Rastros de Justiça (“Five Minutes of Heaven”, Irlanda / Inglaterra, 2009)

Genre : ,

Na década de 70, a Irlanda experimentava o caos e o terror por causa do IRA (Exército Republicano Irlandês) que queria a separação da Irlanda do Norte do Reino Unido e a sua reindexação à república da Irlanda, motivado por questões religiosas. Nesse cenário, o jovem Alistair, que faz parte de uma milícia, mata a sangue frio um de seus inimigos na frente do irmão mais novo, Joe. Em 2005 o IRA entrega as armas e volta a paz na Irlanda.

Um reality show na TV propõe um programa de reconciliação entre membros das milícias e aqueles que perderam entes queridos na guerra. E desse programa participam o já maduro Alistair (Liam Neeson de “Esquadrão Classe A“) e Joe (James Nesbitt de “Caiu do Céu“). O primeiro, descrente com a redenção, busca apenas ensinar a todos que muitas vezes na guerra não há escolhas; o segundo movido pela vingança, vê nesse programa uma oportunidade de matar o algoz de seu irmão.

Neeson só pode ter feito esse filme por amor à pátria (ele é de Ballymena, na Irlanda do Norte e passou por toda essa era de guerra), pois o filme é um dos mais chatos do ano. Sim, Neeson parece irrepreensível em sua atuação, o que não se pode dizer de Nesbit, o qual carregou tanto em sua paranóia que se torna um porre. Talvez menos culpa dele, e mais do diretor que pegou um roteiro que não daria 20 minutos e transformou num monstro de 90 minutos, sendo essa diferença composta de cenas que escancaradamente só querem aumentar a duração do martírio.

Salvam-se os primeiros 15 minutos – esses sim, cheios de energia, quando retratam os anos 70 e o dito assassinato – e os últimos 10 minutos, mais por finalmente chegarmos no fim do que pelo conteúdo mesmo. Espero que ninguém do IRA veja “Rastros de Justiça“. É tão ruim que se corre o risco de eles começarem uma nova guerra só pra fazerem o filme melhor.

[rating:1.5]


Ficha Técnica

Elenco:
Liam Neeson
James Nesbitt
Anamaria Marinca

Direção:
Oliver Hirschbiegel

Produção:
Eoin O’Callaghan
Stephen Wright

Fotografia:
Ruairi O’Brien

Trilha Sonora:
Leo Abrahams
David Holmes

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑