Bravura Indômita (“True Grit”, EUA, 2010) ***NOS CINEMAS***

Genre : ,

Quem não leu o livro homônimo de Charles Portis ou não viu o original de 1969 com John Wayne e só se baseou no trailer ou no resto da campanha de marketing, pode ter uma surpresa não muito agradável. O desavisado vai achar que é um filme sobre perseguição do bandido Tom Chaney (Josh Brolin de “Jonah Hex“) que matou o pai da garota de apenas 14 anos Mattie Ross (a surpreendente novata Hailee Steinfeld que tem mesmo 14 anos), que incansável, arregimenta sozinha o mercenário cruel Cogburn (Jeff Bridges de “Tron – O Legado“) e o patrulheiro do Texas La Boeuf (Matt Damon de “Além da Vida“, irreconhecível) na caçada.

Passa a impressão que é um western de ação. Não é. E ainda bem. O filme na verdade é um drama e trata do relacionamento entre três pessoas solitárias, cada um com seu motivo. Mattie parece ter sido arrancada do ventre do pai e seu desejo de vingança a impede de conviver com o resto de sua família ou se envolver em qualquer laço afetivo (algo denotado inclusive no final); Cogburn é um beberrão autodestrutivo que fez com que todos seus entes se afastassem dele (repare que uma parte significativa da produção conta a história dele narrada pelo próprio). A beleza da relação é que ambos estão sozinhos por motivos antagônicos. Por fim, La Boeuf é a ponte entre eles, principalmente por ser o personagem mais solitário e não ter ciência dessa solidão. Usa a caçada a Chaney como uma desculpa pela incapacidade de ter um relacionamento.

É essa dinâmica, essa química que move o filme. O elenco está afinadíssimo com indicações merecidas ao Oscar, inclusive Brolin que não foi indicado, mas exibe o perfeito estereótipo do caubói iletrado com mais instinto do que cérebro. Mas é Hailee Steinfeld que impressiona. Compondo um personagem complexo ao extremo onde, por um lado, tem que ter uma superfície madura para enfrentar percalços que só adultos passariam, porém ainda com uma personalidade infantil. Repare a cena em que ela tenta quebrar o gelo com brincadeiras de criança ou quando toma consciência das próprias limitações como pré-adolescente na cena com o bandido.

Agora quando o caldo engrossa, os irmãos Coen não deixam por menos. Os já vencedores do Oscar por “Onde os Fracos Não Têm Vez” mostram como sempre grande impacto gráfico nas cenas de violência (em especial na da cabana) e também não poupam o espectador de comportamento hoje questionáveis, como no polêmico comentário que La Boeuf faz em seu primeiro encontro com Mattie após ela acordar.

Bravura Indômita” mostra quase duas horas de um relacionamento que marca a vida de todos os envolvidos, pessoas de sentimentos com os quais não sabem lidar ou com amor que não sabem demonstrar. E a cadeia de acontecimentos articulada pelos irmãos Cohen já faz desse um clássico instantâneo. Recomendadíssimo e sem contra-indicação para os cinéfilos. Para os demais, esta crítica já evita que se caia no conto do western de ação.

[rating:4]


Ficha Técnica

Elenco:
Jeff Bridges
Josh Brolin
Matt Damon
Hailee Steinfeld
Barry Pepper
Bruce Green
Dakin Matthews
Elizabeth Marvel
Domhnall Gleeson

Direção:
Ethan Coen
Joel Coen

Produção:
Ethan Coen
Joel Coen
Scott Rudin

Fotografia:
Roger Deakins

Trilha Sonora:
Carter Burwell

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑