Caça-Fantasmas: Mais Além (“Ghostbusters: Afterlife”)

É o que acontece quando os Caça-Fantasmas encontram Os Goonies. Uma reunião em família com toda a aura oitentista que fez o primeiro “Caça-Fantasmas” de 1984 um sucesso e um clássico.

De cara dois golaços: o primeiro, ignorando a versão feminina lançada em 2016, a qual foi um bom filme sim, mas sem nada a ver com o verdadeiro universo original; e segundo ignorando completamente “Caça-Fantasmas 2” de 1989 que, se comparado ao original foi um desastre.

Quem dirige é Jason Reitman de filmes cabeça como “O Favorito” e o sensacional “Tully” e que é filho de ninguém menos que Ivan Reitman criador e diretor dos Caça-Fantasmas original (aqui ele é o produtor).

Na trama a família de Egon Spendler herda o seu sítio depois de sua morte (fazem suspense de quem seria o personagem, mas é bem previsível) e então a família se depara com todos os aparatos, incluindo o carro Ecto-1 dentro do sítio e desconfia que possa haver uma ameaça sobrenatural a espreita.

Quem lidera a trama é Phoebe, a mega carismática Mckenna Grace de “Annabelle 3”, neta de Egon e que acaba sendo a cabeça do grupo de jovens que vão lutar contra os fantasmas, principalmente a ameaça de Gozer (sim, o vilão do original) que volta numa trama até que bem amarradinha do roteiro.

Aliás, a história em si é uma espécie de recriação dos eventos ocorridos em 1984 com ajustes para caber as crianças (que eu cito carinhosamente como as do outro clássico oitentista “Os Goonies”), inclusive com o mesmo tipo de efeitos especiais da época. É nostalgia pura ver praticamente todos os personagens do original fazendo aparições especiais, desde a secretária Janine, até mesmo o trio de Caça-Fantasmas Peter, Winston e Ray e de quebra uma belíssima homenagem a Harold Ramis que interpretou Egon e faleceu em 2014 (gente, todo mundo sabe que eles vão aparecer, pois já deram entrevistas em vários programas, então não considero mais um spoiler).

Inclusive o compositor Rob Simonsen de “Uma Família a Dois” conseguiu dar uma ótima roupagem à antiga trilha sonora conservando toda a sua essência e de quebra ainda conta com a canção tema original de Ray Parker Jr!

Lógico que a nostalgia também guarda toda a previsibilidade do que vai acontecer e, para aqueles que tem uma boa lembrança, não devem se surpreender com os novos eventos que praticamente espelha o que já aconteceu.

O novo “Caça-Fantasmas” é a verdadeira continuação da saga original, uma ótima reunião de família (aliás, tema relevante e que emociona) e uma volta aos anos 80 mesmo para quem não viveu. Ah e tem duas ótimas cenas pós créditos.

Curiosidades:

– Há alguns anos Jason Reitman disse em entrevista que nunca dirigiria um filme dos Caça-Fantasmas, porque não saberia fazer um filme de ação. Que bom que ele aprendeu.
– A atriz que interpreta Gozer e que em nenhum momento aparece nos créditos é ninguém menos que Olivia Wilde de “O Caso Richard Jewell”! Para preservar seu visual oitentista, fizeram um topete famoso na época que inclusive os Caça-Fantasmas tiram um sarro numa determinada cena.
– Finn Wolfhard que interpreta o irmão de Phoebe já se vestiu com a roupa dos Caça-Fantasmas num dos episódios de “Stranger Things”.
– O diretor Jason Reitman era ainda criança e apareceu em “Caça-Fantasmas 2” de 1989 numa cena engraçada onde ele fala que seu pai contou pra ele que os Caça-Fantasmas não prestavam.
– Phoebe usa a mesma armação de óculos que seu avô Egon usava.

Ficha Técnica

Elenco:
Finn Wolfhard
Mckenna Grace
Carrie Coon
Paul Rudd
Sigourney Weaver
Bill Murray
Dan Aykroyd
Ernie Hudson
Logan Kim
Celeste O’Connor
Annie Potts
Olivia Wilde
Oliver Cooper
Sydney Mae Diaz
Marlon Kazadi
Bokeem Woodbine

Direção:
Jason Reitman

Produção:
Ivan Reitman

Fotografia:
Eric Steelberg

Trilha Sonora:
Rob Simonsen

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑