A Voz Suprema do Blues (“Ma Rainey’s Black Bottom”)

Em 2015 Denzel Washington disse que iria adaptar todas as 10 peças teatrais de seu dramaturgo preferido, August Wilson, as quais fazem parte do que o próprio chamou de Peças do Ciclo do Século. A primeira foi a premiadíssima “Um Limite Entre Nós”, a qual o próprio Washington co-estrela ao lado de Viola Davis.

A Voz Suprema do Blues” é a segunda adaptação onde ele traz de volta Davis que dessa vez contracena com o saudoso Chadwick Boseman, que faleceu em 28 de agosto 2020 e que nas filmagens já estava em estágio avançado de seu câncer, a notar pela sua magreza.

Davis interpreta a icônica cantora de Blues Ma Rainey, conhecida como a “Mãe do Blues” que na década de 20 estourou nas paradas musicais americanas, enquanto Boseman é seu rebelde trompetista Levee. Como é uma adaptação de teatro, a produção se passa dentro de um estúdio remontando uma fictícia gravação de seu hit “Black Bottom”, onde Ma é uma estrela arrogante, mas justificado com o papel que a sociedade racista da época lhe deu como mera coadjuvante de seus próprios sucessos, enquanto Levee tem delírios de grandeza para montar sua própria banda enquanto se indispõe com todos caminhando para um trágico fim do dia.

Lembrando que é uma obra de nicho já que é originalmente uma peça, mas é imperdível pelas atuações da dupla de protagonistas. Se todos já sabem o talento de Davis – que ainda assim surpreende – Chadwick Boseman em sua derradeira aparição, nos presenteia com todo seu talento e performance visceral.

O diretor George C. Wolfe de “Noites de Tormenta” conduz muito bem os eventos, deixa o elenco à vontade para brilhar e ainda contratou um time técnico fera para a reconstituição de época, desde o design de produção até o figurino.

A Voz Suprema do Blues” já valeria pela dupla principal que dá um show, mas ainda contém uma forte carga dramática, além de discutir o racismo estrutural da sociedade.

Curiosidade:

– Denzel Washington foi mentor de Chadwick Boseman desde em que ele estudava na universidade.
– Figura na lista de filmes preferidos de Barack Obama em 2020.
– Dos 94 minutos de filme Viola Davis aparece somente em cerca de 26 minutos, mesmo sendo uma das protagonistas.
– O filme se passa em Chicago. A peça se passa em Pittsburgh, mas ironicamente o filme também foi filmado em Pittsburgh.
– Apesar de Levee ser destacado como trompetista, tecnicamente o instrumento que ele toca no filme é uma corneta.
– A banda que aparece no fim do filme é inspirada na Paul Whiteman’s orchestra, que ficara conhecida como Reis do Jazz, apesar de serem todos brancos, tocando música escrita por autores negros que vendiam para as gravadoras a preço de banana.

Ficha Técnica

Elenco:
Viola Davis
Chadwick Boseman
Colman Domingo
Glynn Turman
Michael Potts
Jeremy Shamos
Jonny Coyne
Taylour Paige
Dusan Brown
Joshua Harto
Quinn VanAntwerp

Direção:
George C. Wolfe

Produção:
Todd Black
Denzel Washington
Dany Wolf

Fotografia:
Tobias A. Schliessler

Trilha Sonora:
Branford Marsalis

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑