Poderes extraordinários (“Fast Color”)

O filme poderia ter se resolvido em 5 minutos, mas durou 100 minutos. Mas vamos a premissa que poderia ser facilmente se passar no universo de mutantes da Marvel sob a forma de um drama: Gugu Mbatha-Raw de “Os Órfãos de Brooklin” é Ruth, que não consegue controlar seu poder de fazer a terra tremer.

A história começa quando conhecemos um mundo quase pós apocalíptico onde não chove há anos e a água é um artigo caríssimo e nesse cenário, Ruth foge de um laboratório onde estava sendo testada (ou pelo menos é que parece) e volta para a casa afastada onde vivem sua mãe e sua filha, ambas também com outros poderes. Enquanto ela tenta se reconectar com sua família, o misterioso laboratório está em seu encalço.

Pra quem acha que haverá perseguições, ledo engano: não descamba para um drama autêntico, mas passa longe de um exemplar de ação. Apesar de um bom design de produção, o roteiro mete os pés pelas mãos e desenha uma narrativa que não se sustenta.

O mistério do poder de Ruth é tão mal contado que o desfecho se torna completamente desnecessário. Todo o potencial de tensão que a narrativa poderia passar foi jogada pela janela e muito menos o espectador vai entender porque as tais mutantes (esse nome nunca é proferido no filme) não usaram seu poder para “resolver a parada” (não posso dar spoilers sobre o que é a “parada”). Quando o público entende o que poderia ser feito, parece que pelo menos 1 hora de história foi desperdiçada, enrolando entre uma perseguição pra lá de morna (mais pra investigação) e uma requentada narrativa de laços familiares.

Poderes Extraordinários” tinha uma essência promissora, mas pegou um caminho que fez a história perder o ritmo e o sentido e de lá não voltou nunca mais.

Curiosidade:

– Os produtores estavam desenhando uma série sobre o universo do filme, mas a pandemia suspendeu as atividades e não se teve notícia se haverá retorno.

Ficha Técnica

Elenco:
Gugu Mbatha-Raw
David Strathairn
Lorraine Toussaint
Christopher Denham
Saniyya Sidney

Direção:
Julia Hart

Produção:
Jordan Horowitz
Mickey Liddell
Pete Shilaimon

Fotografia:
Michael Fimognari

Trilha Sonora:
Rob Simonsen

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑