A Grande Ilusão (“The Truth About Emanuel”)

Genre : ,
Actor : ,
Director :
Country :
Release Date : 2013

Na crítica de “O Homem Duplicado”, falei sobre como a mão de um diretor conseguia converter uma história que daria um drama, num suspense tenso e intrincado. Aqui a diretora Francesca Gregorini faz o caminho inverso e transforma o que daria um ótimo suspense num razoável drama.

A linda beldade que responde pelo complicado nome de Kaya Scodelario de “Agora e Para Sempre” é Emanuel (sim, é nome de homem), uma jovem atormentada pelo fato de que seu nascimento culminou com a morte de sua mãe, vivendo assim uma revolta que reflete negativamente em seu amoroso pai (“A Tempestade”) e sua madrasta (Frances O’Connor de “O Caçador”) que impossibilitada de ter filhos, tem forte mágoa pelo tratamento que Emanuel dispensa a ela. Até que uma nova vizinha, Linda (a realmente linda Jessica Biel de “Um Bom Partido”) se muda com seu bebê e Emmanuel se oferece para ser babá. É quando ela descobre um aterrador segredo de Linda e fica num dilema se revela ou não pra sua família, enquanto desenvolve uma estranha relação de dependência com a vizinha.

O primeiro e o segundo atos são formidáveis conseguindo tecer um arco dramático da protagonista e, ao mesmo tempo, iniciando o suspense numa crescente. Tanto a descoberta do segredo por Emmanuel até o momento em que este se revela aos demais é, sem dúvida, o melhor da produção.

O grande problema fica justamente no último ato, quando o drama toma conta da narrativa de uma forma quase irresponsável e desafia a lógica justo num momento crucial. Como se o roteiro largasse tudo para se dedicar a uma fotografia, ainda que belíssima e com uma mensagem, mas sem a continuidade da tensão a que se propunha. Ainda por cima, seus últimos minutos forçam a barra colocando Emmanuel como uma especialista em psicologia que conseguiu resolver tudo numa só tacada.

A Grande Ilusão” é uma história que decola, que prende, mas perde muito de sua força rumo ao final.

Ficha Técnica

Elenco:
Kaya Scodelario
Jessica Biel
Alfred Molina
Frances O’Connor
Aneurin Barnard
Jimmi Simpson

Direção:
Francesca Gregorini

Produção:
Francesca Gregorini
Rooney Mara

Fotografia:
Polly Morgan

Trilha Sonora:
Nathan Larson

 

3 Comments

Leave us a comment

  • Rafaela
    on

    Especialista em psicologia??? Ela, “uma filha sem mãe”, poderia melhor que ninguém entender uma “mãe sem filha” do que qualquer psicólogo. e a mensagem final, foi de uma filha sendo devolvida a sua mãe. Coisa que fazia sentido para as duas.

    • Lu salmasi
      on

      Ótima sacada! Foi exatamente a minha percepção tbm.

      Que final seria melhor do essa terapia de psicodeama???

      Já posso supor que depois da cena o cemitério a continuação da história seria uma melhora progressiva no quadro clínico de Ambas personagens.

      Sensacional!

  • Sônia
    on

    Amei…No final a filha enterra sua mãe e a mãe enterra sua filha…

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑