Casamento Sangrento (“Ready or Not”)

Esse entra para aquele seleto grupo de filmaços esquisitos que misturam os estilos de cineastas de terror sarcásticos como Eli Roth e Robert Rodriguez. Só que quem manda aqui é a dupla Matt Bettinelli-Olpin e Tyler Gillett que já fez um filme meia boca de terror chamado “O Herdeiro do Diabo”, mas que agora apostaram certo na linha do humor negro.

A lindona australiana Samara Weaving de “Um Dia de Caos” é Grace uma mocinha nada comportada que está prestes a se casar com Alex (Mark O’Brien de “O Favorito”), herdeiro de uma família multimilionária. Os dois se amam, mas ela mal sabe que a família de Alex tem uma tradição peculiar: caçar e matar quem entra na família, caso a pessoa tire uma determinada carta num jogo que eles fazem. E ela é a felizarda (só que não).

Formado por um elenco meio que desconhecido, eles brilham por encarnarem estereótipos cômicos que por si só já divertem e quando o elemento de terror com o devido sangue e tripas se junta à história, o resultado fica na medida para o espectador não sair da cadeira, pular com os as mortes (as últimas são sensacionais) e ainda rir com as sacadas e personas de cada membro da família, visto que a protagonista funciona como alter ego do público, ou seja, a única que tem o pé mais na realidade, mesmo que ela vá se empoderando com o passar do tempo.

É interessante como, mesmo sendo totalmente maluca, a família se mantém a seriedade e crença no que fazem. Essa transformação da Grace de agente passiva para ativa a partir da segunda metade quando ela contra-ataca dá ainda mais energia à produção.

O desfecho desde já vira cult de fazer orgulho ao Tarantino. “Casamento Sangrento” é o novo “Um Drink no Inferno” com quase a mesma quantidade de energia e diversão.

Curiosidade:

– Para a transformação de Grace de noiva fugitiva à mulher empoderada que contr-ataca a família, foram necessários 17 modelos diferentes de vestidos de noiva, visto que ele vai se rasgando com o passar do filme.
– Parte das armas foi inspirada naquelas usadas no jogo “Detevive”.
– A história da família foi baseada na sociedade de duas famílias que enriqueceram no século passado fazendo jogos de tabuleiros, conhecidas como Milton Bradley Company & Parker Brothers.
– O tênis de Grace foi pintado de amarelo para o filme, pois a fabricante Converse não faz mais tênis daquela cor.
– As máscaras que a família usa no início do filme foram retiradas de um dos episódios da série Além da Imaginação de 1964.

Ficha Técnica

Elenco:
Samara Weaving
Adam Brody
Mark O’Brien
Henry Czerny
Andie MacDowell
Melanie Scrofano
Kristian Bruun
Nicky Guadagni
Elyse Levesque
John Ralston
Liam MacDonald
Ethan Tavares
Hanneke Talbot
Celine Tsai
Daniela Barbosa

Direção:
Matt Bettinelli-Olpin
Tyler Gillett

Produção:
Bradley J. Fischer
William Sherak
James Vanderbilt
Tripp Vinson

Fotografia:
Brett Jutkiewicz

Trilha Sonora:
Brian Tyler

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑