Missão: Impossível – Efeito Fallout (“Mission: Impossible – Fallout”)

Talvez seja o capítulo que melhor caprichou em todos os elementos técnicos e dramáticos que se foi construindo ao longo da saga estrelada por Tom Cruise. De início parece até bem normal, ou melhor, como se fosse um simples episódio de uma série já estabelecida: Hunt escuta a sua missão que é descobrir plutônio radioativo roubado antes que um grupo chamado Apóstolos o peguem para usar em atentados. Essa legião foi formada com o que restou da Nação Secreta do filme anterior, inclusive uma das coisas que eles querem é libertar seu líder Solomon Lane, o vilão que fora capturado por Hunt.

Só que para que todas as peças se juntem, o diretor Christopher McQuarrie – que dirigiu o anterior e já um grande amigo e parceiro de Tim Cruise – leva o espectador por uma jornada eletrizante e seu pausa para respirar. Ele inclusive coloca efeitos especiais cada vez mais realistas que dialoga com o próprio absurdo da cena em si sem ofender a inteligência do público. Também equilibra bem os momentos cômicos com a tensão e não deixa um atrapalha o outro, o que era uma falha dos antecessores.

Mas talvez o grande diferencial de “Efeito Fallout” foi o planeamento das tomadas. Extremamente ousado e afiado, o diretor nos dá grandes presentes artísticos, como por exemplo a cena inicial onde há a transição suave entre a fumaça de um quarto para o túnel e como lá os personagens são revelados um a um numa única tomada; ou a cena que aparece no trailer onde a água enche um caminhão num ângulo diagonal bastante peculiar; e daí também deriva para a perseguição impressionante entre helicópteros e muitas outras. Mérito também para o belíssimo trabalho do diretor de fotografia Rob Hardy (“Aniquilação“).

Tom Cruise como sempre é o próprio Ethan Hunt e seus coadjuvantes se mantém estáveis e consistentes em seus papéis, mantendo uma harmonia já conquistada na série, além de introduzir um ótimo antagonista, o Superman Henry Cavill. E conta com uma ótima surpresa no último ato.

Missão Impossível – Efeito Fallout” só é um pouco longo de mais, um tanto quanto previsível (tipo, o mais óbvio vilão do filme) e às vezes você até pode perder quem é quem no jogo do bicho, mas a condução é tão impecável que prende o espectador na cadeira numa torrente de adrenalina de pura ação que surpreendentemente compensa as pequenas falhas narrativas.

Curiosidades:

– Na cena em que Tom Cruise pula de um telhado a outro (ela aparece no trailer), ele fraturou o tornozelo no choque com o outro prédio e a produção ficou parada por 7 semanas. Ainda assim, conseguiram terminar as filmagens a tempo para o lançamento no prazo acordado.
– Tom Cruise teve mais de 400 horas de aulas de vôo em helicóptero para poder performar sozinho suas cenas.
– É o maior filme em duração da série até o momento.
– No primeiro Missão Impossível, há uma traficante de armas chamada Max vivida pela atriz Vanessa Redgrave. Em Efeito Fallout, a Viúva Branca revela rapidamente num discurso que é filha dela.
– No trailer há uma cena em que Tom Cruise dirige um helicótero numa floresta prestes a bater num caminhão. Essa cena não existe no corte final do filme, muito menos o contexto para essa cena, o que a torna bem curiosa, visto que o único momento em que aparece a perseguição com helicópteros é nas montanhas e nada tem a ver com o cenário que aparece do trailer.

Ficha Técnica

Elenco:
Tom Cruise
Henry Cavill
Ving Rhames
Simon Pegg
Rebecca Ferguson
Sean Harris
Angela Bassett
Vanessa Kirby
Michelle Monaghan
Wes Bentley
Frederick Schmidt
Alec Baldwin
Liang Yang
Kristoffer Joner
Wolf Blitzer

Direção:
Christopher McQuarrie

Produção:
J.J. Abrams
Raphaël Benoliel
Tom Cruise
David Ellison
Dana Goldberg
Don Granger
Christopher McQuarrie
Jake Myers

Fotografia:
Rob Hardy

Trilha Sonora:
Lorne Balfe

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑