O Chalé (“The Lodge”)

O que pode dar errado quando uma mulher traumatizada passa dias num chalé isolado com os filhos do namorado que, por sinal, a odeiam? Essa combinação junto com um clima de nevasca intransponível sempre deu bons frutos e aqui não é diferente, apesar dos diretores Severin Fiala e Veronika Franz do sensacional “Boa Noite Mamãe” terem esticado um pouquinho demais a trama.

Após um início chocante – que não vou revelar – vemos Riley Keough de “Pássaro do Oriente” como Grace, que vai com o noivo e seus dois filhos pequenos para uma afastada cabana passar o Natal e ano novo.

Problema 1: O pai é chamado de volta ao centro da cidade para finalizar o trabalho.
Problema 2: os filhos dele odeiam Grace (sem razão, mas com motivo – sem spoilers).
Problema 3: quando adolescente, Grace foi a única sobrevivente de um culto assassino que matou dezenas de pessoas num ritual macabro.

A grande sacada do roteiro é que quando coisas estranhas começam a acontecer no chalé isdolado, ninguém sabe exatamente qual a natureza da ameaça: seria Grace mostrando a sua loucura? Ou as crianças fazendo um trote? Ou uma entidade sobrenatural com algum propósito sinistro? O mais interessante é que a trama explora opções que variam do concreto ao absurdo sem descartar nenhuma (e até então, mesmo o absurdo faz algum sentido).

A produção só peca pelo excesso: a partir do momento em que o espectador tem condições de deduzir o que se passa, a dupla de diretores vai desenvolvendo situações desnecessariamente o que vai drenando a energia do clímax final – o qual é ótimo – e o público já chega lá um tanto cansado pelo alongamento que se dá a partir da metade do segundo ato. Daria para cortar 15 minutos de filme sem prejuízo do conteúdo e ainda se ganharia ritmo.

O Chalé” tem trama e conteúdo que merecem ser assistidos com início e final fortes e escorrega apenas na pretensão de se alongar para se mostrar mais relevante.

Curiosidade:

– O nome do cachorro de Grace é Grady, homenagem a um dos personagens de “O Iluminado”.
– Os filmes que passam na TV do chalé são o terror clássico O Enigma do Outro Mundo (1982) e a comédia natalina Uma Noite Mágica (1998), ambos com o tema de neve.
– O quadro que constantemente aparece no filme é uma réplica do famoso A Virgem da Anunciação de Antonello da Messina (1430-1479).
– O líder do culto satânico é interpretado pelo pai da protagonista Riley Keough, Danny Keough.

Ficha Técnica

Elenco:
Riley Keough
Jaeden Martell
Lia McHugh
Richard Armitage
Alicia Silverstone
Danny Keough
Lola Reid

Direção:
Severin Fiala
Veronika Franz

Produção:
Aliza James
Simon Oakes
Aaron Ryder

Fotografia:
Thimios Bakatakis

Trilha Sonora:
Danny Bensi
Saunder Jurriaans

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑