Primeiro Dia: Para Escrever Amor Em Seus Braços (“To Write Love on Her Arms”)

Baseado na história real de Renee Yohe, jovem que se afundou no mundo das drogas, mas se reabilitou com a ajuda de amigos há muito afastados e novos amigos. Com o resultado, eles lançaram uma ONG para “abraçar” jovens com os mesmos problemas.

A produção começa muito bem e muito mal. Muito bem pela estética e interatividade que mostra a protagonista desde criança e o afloramento de seus distúrbios traduzidos em animações ou efeitos áudio visuais aderentes ao contexto. Muito mal porque essa introdução é tão rápida que fica quase impossível absorver, entender e criar empatia pela personagem. Coisa que Kat Dennings de “Thor” tem que batalhar pra criar já na pele da Renee quase pós adolescente. Ou seja, a conexão com o espectador é tardia e só a partir da metade da projeção, começamos a ficar mais familiarizados e interessados.

O desconhecido diretor Nathan Frankowski tem boas sacadas visuais, apesar de irregulares. Mesmo assim passam a mensagem de uma protagonista cujo desdém por si própria só não é maior que seu amor pela música e amigos. E música é uma das chaves e sem dúvida está presente nas melhores cenas e curiosamente a maioria dos intérpretes participam dessas cenas – como Renee vê o mundo quando escuta música.

Apesar dos clichês, a dinâmica entre o elenco está bem afiada e muitas vezes emociona principalmente entre Renee e seu “padrinho” Mckenna (Rupert Friend de “Agente 47”).

Para Escrever Amor em Seus Braços” nasce desengonçado, mas cresce rumo ao final com uma trilha magnética e créditos finais mostrando a história real que tem uma importância crucial no resultado.

Curiosidades:

Conheça a verdadeira Renee Yohe, a Amy Winehouse que deu certo. Pelo menos no sentido que as drogas não a mataram e canta muito bem na sua banda Bearcats. Escute a sua música que toca nos créditos finais:

Ficha Técnica

Elenco:
Kat Dennings
Chad Michael Murray
Rupert Friend
Mark Saul
Juliana Harkavy

Direção:
Nathan Frankowski

Produção:
David Nixon
Kim Dawson

Fotografia:
Stephen Campbell

Trilha Sonora:
Robbie Bronnimann
Andy Hunter

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑