Thor: O Mundo Sombrio (“Thor: The Dark World”)

Esse sim era o Thor que merecíamos ver. Isto é, essa é a escala épica que um filme como este deveria atingir. Enquanto no primeiro, a ação, inclusive em Asgard parece tímida, talvez pelo medo dos produtores de um possível fracasso, neste com mais confiança conhecemos literalmente todos os mundos por onde Thor transita, bem como Asgard em toda sua magnitude.

Dois anos depois do antecessor e um ano depois de “Os Vingadores”, Thor luta para que a paz volte aos nove reinos enquanto Loki fica preso na confortável masmorra do palácio. Já na Terra, Jane tenta levar a vida sem seu amado até que descobre uma passagem para outra dimensão e entra em contato com uma substância perigosíssima que um vilão adormecido do lado negro do universo está atrás. Ao despertar, ele parte com tudo para destruir o mundo de Thor, a Terra e todos os planetas e daí nosso herói vai ter que lutar para salvar sua amada e a todos. E com a improvável ajuda de Loki.

Apesar de puxar uma trama desconectada de todos os eventos da Marvel, ela faz todo o sentido e consegue trazer os personagens principais de volta sem contradizer os demais filmes da Marvel. Outro destaque é que, ao contrário de “O Homem de Ferro 3” que parecia mais uma sitcom cômica, o novo “Thor” encontra o equilíbrio perfeito de seu senso de humor, ou seja, há momentos em que o espectador morre de rir, mas sem nunca tirar a seriedade da situação.

Só não dá pra negar que quem rouba todas as cenas e talvez até as que ele não participa é Tom Hiddleston como o impagável Loki. Mais do que nas outras aventuras em que ele participa, aqui o ator conseguiu encontrar a fórmula perfeita da maldade, sarcasmo, cinismo combinados com um carisma incomensurável. Faz com que o público torça por ele e, sabendo disso, o próprio diretor dá bastante espaço para que ele brilhe, inclusive com um desfecho que já abre uma porta para a continuação.

Aliás, uma das coisas que o roteiro parece ter feito de proposito é criar uma série de pontas soltas para até mais de um filme subsequente, como a paixão platônica da guerreira asgariana Sif (Jaimie Alexander que no primeiro só fez uma ponta) ou a cena após os créditos que conta com a participação de um irreconhecível Benicio Del Toro (“Selvagens”).

Com algumas surpresas na manga que devem fazer a platéia gritar, “Thor – O Mundo Sombrio” é exatamente o que se espera de um herói dessa envergadura e contém todos os elementos para atrair todos os públicos.

Ficha Técnica

Elenco:
Chris Hemsworth
Natalie Portman
Tom Hiddleston
Anthony Hopkins
Christopher Eccleston
Jaimie Alexander
Zachary Levi
Ray Stevenson
Tadanobu Asano
Idris Elba
Rene Russo
Adewale Akinnuoye-Agbaje
Kat Dennings
Stellan Skarsgård
Benicio Del Toro
Chris Evans

Direção:
Alan Taylor

Produção:
Kevin Feige

Fotografia:
Kramer Morgenthau

Trilha Sonora:
Brian Tyler

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑