Tom & Jerry: O Filme (“Tom and Jerry”)

A criação da icônica dupla Joseph Hanna e William Barbera – conhecidos no mundo como a dupla Hanna Barbera – na década de 40 é um fenômeno até hoje. Quem está respirando nesse momento, provavelmente conhece essa dupla de gato e rato e quem tem mais de 30 anos obrigatoriamente sabe de quem estamos falando. O legado é enorme.

Entretanto, é difícil que todos tenham um episódio individual gravado na memória (no máximo algumas cenas que viraram memes). Isso porque um único episódio sempre serviu o propósito de ser uma diversão simples, pueril e tão esquecível que era possível reprisá-lo sem que seu público lembra-se que já tinha visto antes (isso se chama marketing).

Infelizmente esse novo filme em live action tem a mesma relevância do que um episódio comum sem nada que possa torná-lo um milímetro sequer mais épico que qualquer outra aparição da dupla. Sem dar nenhuma explicação, Tom e Jerry chegam em Nova York separados, onde Tom quer ser um pianista e Jerry quer um lugar para morar. A história converge num hotel luxuoso prestes a ter um casamento de celebridades onde Chloë Grace Moretz de “Sombra na Nuvem” faz o papel de uma estagiária que forjou seu currículo para trabalhar lá e tem como chefe o não tão bem intencionado Terence (Michael Peña de “Guerra Contra Todos”).

A direção de Tim Story (“Policial em Apuros 2”) é mais infantil que o desenho em si e coloca diálogos na boca dos artistas que faz os mudos Tom e Jerry passarem vergonha alheia. As motivações dos personagens, bem como seus comportamentos ou mudanças de postura não fazem o menor sentido, deixando que os absurdos “normais” em desenho animado sejam mais palatáveis que o que ocorre com os personagens de carne e osso.

E são os desenhos ou pelo menos a memória afetiva deles que salva a produção de afundar completamente, principalmente nas autorreferências a episódios do passado, como também nas referências pop como por exemplo Tom voando com sua fantasia de madeira numa cena que emula “Batman: O Cavaleiro das Trevas” ou Jerry partindo para a briga fazendo os mesmos movimentos do Neo de “Matrix” e por aí vai.

Tom & Jerry: O Filme” nos traz pequenas alegrias, mas muito pouco frente ao seu potencial e menos ainda do que nossa dupla de gato e rato mais amada do mundo merecia.

Curiosidades:

– Todos os efeitos sonoros de gritos, pauladas, quedas, etc foram tirados dos episódios originais, sendo que todos foram feitos por William Hanna entre 1942 e 1957.
– Por conta da pandemia de COVID a pós produção dos efeitos especiais de animação foi feita com a equipe inteira em home office.
– Terrence diz que o hotel foi construído em 1930. Esse foi o ano em que William Hanna começou sua carreira como animador para a Warner Brothers.
– O diretor faz uma participação como a voz do pombo que introduz a história.
– Há uma cena pós crédito. Desnecessária, mas há.

Ficha Técnica

Elenco:
Chloë Grace Moretz
Michael Peña
Tom
Jerry
Jordan Bolger
Rob Delaney
Patsy Ferran
Pallavi Sharda
Colin Jost
Somi De Souza
Ajay Chhabra
Patrick Poletti
Janis Ahern
Ken Jeong
Camilla Arfwedson

Direção:
Tim Story

Produção:
Christopher DeFaria

Fotografia:
Alan Stewart

Trilha Sonora:
Christopher Lennertz

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑