O Rei Leão (“The Lion King”)

Com tantos estímulos de marketing de um universo de filmes e blockbusters, talvez as pessoas não entendam que esse é um novo marco do cinema. Marco histórico porque é a reimaginação de um dos maiores clássicos do segundo auge da animação da Disney – talvez o maior. Marco tecnológico porque, apesar de ser descrito como uma adaptação em live action (tal qual “Alladin“ foi), na verdade pode-se dizer que é a primeira adaptação em CGI action, ou seja, absolutamente nada é um ser vivo real, sendo tudo criado por computador. E finalmente, algo que não necessariamente é um marco, mas é a essência da resenha: o filme é muito bom e praticamente rivaliza com a versão original de 1994, onde Simba perde seu pai Mufasa e foge, com seu tio malvado Scar assumindo o reinado da floresta. E anos depois Simba e seus novos amigos Timão e Pumba, vão tentar reaver o trono.

O espetáculo visual é tamanho que quase não se percebe que a produção também é um musical, dessa vez muito bem produzido pelo cantor e compositor Pharrel Williams juntamente com os mesmos autores do original, Tim Rice e Elton John; bem como a trilha instrumental por Hans Zimmer (“X-Men: Fênix Negra”) que também compôs para a animação de 1994.

Com um elenco que coube como uma luva em cada papel, destaque para o senhor de 86, James Earl Jones, único do ator do clássico original a repetir sua participação como Mufasa, o que dá uma energia quase surreal ao filme (para quem não sabe ele também é a icônica vos de Darth Vader). E tem o ótimo Seth Rogen de “O Artista do Desastre” como Pumba desempenhando perfeitamente o alívio cômico.

O maior desafio técnico, sem dúvida, foi como pegar as expressões do desenho animado – que não tem a obrigação com a realidade – e imprimir em personagens que são exatamente animais “reais”. O diretor Jon Favreau que já teve uma ótima experiência com outra adaptação da Disney, “Mogli: O Menino Lobo” preferiu não contornar o problema e encará-lo: ele não fez concessões para que houvesse uma expressão emotiva, mas ao invés disso, projetou os personagens com pequenas nuances para que o espectador pudesse entender seus sentimentos, mas sem nunca distorcer as suas faces. Apesar de obviamente não haver a mesma expressão do desenho animado, em momento algum dificulta a interpretação.

O Rei Leão” não substitui o original, mas é uma adaptação à altura, de um realismo incrível e sobe o nível técnico e narrativo do cinema. A Disney tá de parabéns!

Curiosidades:

– Ao contrário do desenho original, os olhos de Simba são azulados. Isso é porque na realidade, os leões ficam sem enxergar por cerca de 10 dias após seu nascimento, o que causa redução da melanina no olho e consequentemente essa cor.
– No desenho Timon conseguia andar sob as duas patas, mas aqui espelha a realidade: ele consegue ficar em pé como um bípede, mas só se movimenta sob as quatro patas.
– Alguns diálogos foram tirados da adaptação teatral de O Rei Leão que é um sucesso até hoje na Brodway.
– Na versão alemã a leoa Nala adulta é dublada pela mesma atriz que dublou Nala filhote no original de 1994 alemão.
– Há uma cena onde aparece um grupo de elefantes com o Monte Kilimanjaro como pano de fundo o que indica que o filme se passa na Tanzânia.
– A cantora Beyoncé (voz de Nala) fez um álbum inteiro intitulado O Rei Leão por causa do seu amor pelo filme e disse que é também uma declaração de amor pela África.

Ficha Técnica

Elenco:
Donald Glover
Beyoncé
Chiwetel Ejiofor
John Oliver
James Earl Jones
Seth Rogen
Billy Eichner
John Kani
Alfre Woodard
JD McCrary
Shahadi Wright Joseph
Penny Johnson Jerald
Keegan-Michael Key
Eric André
Florence Kasumba
Amy Sedaris
Chance the Rapper

Direção:
Jon Favreau

Produção:
Jon Favreau
Karen Gilchrist
Jeffrey Silver

Fotografia:
Caleb Deschanel

Trilha Sonora:
Hans Zimmer

 

2 Comments

Leave us a comment

  • Andries Viljoen
    on

    Uma animação ???? muito bem feita e realista ????, que transmite bem o que o desenho original fez ?, mas de uma forma um pouco diferente ????. Com um tom que parece mais adulto ???? e até mesmo mais sombrio ????, pode dar a sensação que o filme não é para crianças ???? quanto o original. As partes negativas são as músicas ????, que perderam muito seu colorido ????, deixando uma sensação bem menos empolgante do que no original ????.

  • Andries Viljoen
    on

    É difícil encontrar alguém que não tenha se emocionado com a história de O Rei Leão. A animação conta com personagens que possuem qualidades e habilidades necessárias para ser um bom líder, e analisar esses animais pode ajudar você a desenvolver as suas próprias características de liderança.

    Confira as lições de liderança que você pode aprender com O Rei Leão:

    Lição 1. Bons líderes entendem os seus limites!
    Mufasa, o pai de Simba, é um verdadeiro líder. Ele entende as responsabilidades e os limites do seu reino. Ele nunca exerceria o seu poder fora das suas fronteiras. Você também deve saber quais são os seus limites para agir da melhor forma sem invadir o espaço de outro profissional.

    Lição 2. Bons líderes são mentores!
    Mufasa ensina Simba a ser um bom líder sem usar a manipulação ou força. Ele soube como instruir o seu filho a seguir os seus passos por meio da confiança e disciplina. Ser um bom mentor é uma característica essencial dos grandes líderes. Aprenda a transmitir os seus conhecimentos de forma que as pessoas venham até você quando precisarem de conselhos.

    Lição 3. Bons líderes sabem motivar!
    Mufasa encoraja seu filho a ser forte e corajoso durante todo o filme, e essa é a inspiração de Simba para ser como o pai. Você deve saber como motivar a sua equipe para que eles se sintam produtivos e encorajados a dar o seu melhor pela empresa.

    Lição 4. Bons líderes aceitam pessoas, e não o poder!
    Scar era conhecido por ser desonesto e intimidador. Ele não se preocupava com o bem-estar de ninguém além do seu próprio, e seu único desejo era o poder em si. Não é preciso dizer que a sua liderança não terminou muito bem. Lembre-se que você também faz parte de uma equipe, e precisa dos seus colegas para alcançar seus objetivos, e não apenas do cargo em si.

    Lição 5. Bons líderes sabem que são vistos como exemplo!
    Mufasa sabe que ele é o exemplo e a inspiração de muitos animais do reino que querem ser como ele. Isso o encoraja a desenvolver suas próprias qualidades para continuar sendo exemplar para os seus admiradores. Bons líderes sabem que são vistos como modelo e mostram o melhor de si para inspirar seus colegas de trabalho.

    Lição 6: O que é ser rei?
    Na infância, Simba achava que ser rei era fazer o que queria a qualquer hora, então Mufasa o ensinou que ser um líder é mais do que fazer suas vontades.
    Para ser um bom líder (na escola, no trabalho, num Amino, etc.), você deve manter o equilíbrio e respeitar todos a quem lidera. Só assim irão te respeitar, confiar e seguir.

    Lição 7: Medo não é para os fracos!
    Simba se equivocou ao dizer “eu rio na cara do perigo”. Achava que reis não tinham medo e o resultado, vocês já sabem.
    O medo não é para os fracos, muito pelo contrário, quem tem medo, portanto, mesmo assim o enfrenta, é FORTE. E lembre-se: “ser valente não quer dizer se meter em apuros.”

    Lição 8: Fugir é mais fácil!
    Quando estava cercado de problemas, Simba fugiu, e, se não fosse Nala, nunca mais iria voltar.
    Segundo Rafiki, se estiver com um problema “você pode fugir dele ou aprender com ele”. Fugir dos problemas não é resolvê-los, é fingir que eles não existem. O correto é enfrentá-los, superá-los e levar o aprendizado pro resto da vida.

    Lição 9: Scar… Hitler; Stalin; Mao; Mussolini; Sadam Hussein; Madero; etc.
    Scar convencia as hienas a segui-lo dizendo que elas nunca mais sentiriam fome, fato muito comparado aos discursos de… Hitler, Mao, Stalin, Pol Pot, Hugo Chaves, Osama Bin Lander, etc.
    Essa manipulação pode acontecer com qualquer um. Alguém pode te oferecer presentes, dinheiro, etc. apenas para ter o que quer e tirar vantagem em cima de você. Não se deixe levar por alguém com segundas intenções.

    Lição 10: Lembre-se de quem você é!
    Simba abriu mão de seu paraíso para voltar a defender suas terras e estar junto do seu povo.
    Apesar dos conflitos que temos com nossa família, nunca devemos perder nossas raízes, nos esquecer ou se envergonhar do local de onde viemos. Família será sempre o nosso maior bem e teremos sempre um dever com ela.

    Lição 11: Hakuna Matata!
    Timão e Pumba tiraram Simba do fundo do poço ensinando a ele o modo Hakuna Matata de se viver e devemos levar isso para vida!
    Se o seu passado já foi resolvido, para que ficar vivendo dele, cutucando uma ferida? Ative o Hakuna Matata e vá ser feliz!
    Cantem comigo: Os seus problemas você deve esquecer, isso é viver, é aprender… HAKUNA MATATA!

    Lição 12: Ciclo sem fim!
    Desde o dia em que ao mundo chegamos, caminhamos ao rumo do sol… São tantos caminhos pra se seguir… O sol a girar sobre o azul deste céu nos mantém neste rio a fluir.
    O ciclo da vida é um caminho cheio de curvas que são consequências do tempo. Você é importante para esse ciclo, assim como os outros. Então, cumpra seu dever, faça sua parte para a humanidade, seja um ser de luz. Você faz parte do ciclo sem fim!

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑