Quatro Vidas de um Cachorro (“A Dog’s Purpose”)

Lasse Hallström já é acostumado a fazer o povo chorar. Inclusive com cachorros. Basta lembrar de “Sempre Ao Seu Lado” de 2009. Ele agora volta nessa temática numa história no mínimo original que fala sobre a reencarnação canina.

Na voz de Josh Gad (“Pixels”), um cachorro nasce, morre e nasce de novo, tentando entender sob a óptica canina, qual o seu propósito no mundo nas suas várias vidas (cinco, e não quatro como diz o título, podem contar).

A vida em que ele passa a maior parte do tempo no filme é como Bailey, cachorro de Ethan, garoto com uma família que caminha para o colapso em plena década de 60. Bailey ama Ethen e o acompanha até sua juventude, quando a idade canina chega na velhice, morre e nasce em outra vida, mas sempre levando seu antigo dono no coração.

Sempre com a emotiva trilha de Rachel Portman (“A Flor da Neve e o Leque Secreto”), a produção com a correta manipulação das cenas novelescas não deixa escapatória para o público a não ser pedir um lenço. Não dá pra negar que a produção é impecável em seu design ou fotografia, como já e de praxe do diretor, mesmo com um elenco meio desconhecido – apesar que Dennis Quaid (“A Qualquer Preço”) e Britt Robertson (“O Maior Amor do Mundo”) dão as caras para tornar o filme mais familiar comercialmente falando.

Claro que o roteiro apresenta algumas falhas relevantes: o fato da reencarnação do cachorro por si só enfraqueceria a emoção, visto que a premissa então é que ele (o espírito canino) não morreria. Mas Hallström é inteligente em vincular não só a perda dos donos, como também a perda que Bailey sente de Ethan quando vai para outras vidas. E o próprio drama familiar e amoroso de Ethan, apesar de bem batido, parece se integrar bem ao contexto.

Destaque algumas ótimas sacadas sobre a percepção canina dos humanos e parece reafirmar com propriedade a máxima de que nós não merecemos os cachorros. Baseado no livro homônimo de W. Bruce Cameron, “Quatro Vidas de Um Cachorro” é uma jornada light, quase uma Sessão da Tarde, mas que manipula o espectador direitinho para se emocionar nos momentos certos, isto é, em quase todos. Fica difícil ver as falhas com os olhos embaçados pelas lágrimas.

Curiosidades:

– Pouco antes da estréia, vazou um vídeo aparentemente nos sets de gravações onde um cachorro é maltratado, jogado numa corredeira contra a sua vontade e quase se afoga, sendo salvo no último momento por um membro da equipe. Ao ver esse vídeo, Josh Gad e Dennis Quaid mandaram uma carta indignada à produtora que por sua vez pediu explicações ao diretor Lasse Hallström que por sua vez disse que não se encontrava no set no momento da cena. Ou seja, sobrou pro estagiário! Brincadeiras a parte, a produtora está investigando o que pode ter acontecido. Fato é que isso levou muita gente a boicotar o filme nos EUA.
– A primeira parte do filme se passa em 1962, pois é citado naquele momento a crise de mísseis em Cuba, um dos auges da Guerra Fria.

Ficha Técnica

Elenco:
Josh Gad
Dennis Quaid
Peggy Lipton
K.J. Apa
Bryce Gheisar
Juliet Rylance
Luke Kirby
Gabrielle Rose
Michael Bofshever
Britt Robertson
Logan Miller
Kirby Howell-Baptiste
Pooch Hall
John Ortiz
Nicole LaPlaca

Direção:
Lasse Hallström

Produção:
Gavin Polone

Fotografia:
Terry Stacey

Trilha Sonora:
Rachel Portman

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑