Adoráveis Mulheres (“Little Women”)

Greta Gerwig é uma cineasta que ama fazer histórias de mulheres e, muito mais que puro feminismo, suas mulheres são fortes, mas acima de tudo humanas.

Em seu novo excelente trabalho onde mais uma vez tem Saoirse Ronan como uma de suas protagonista após o premiado “Lady Bird – A Hora de Voar”, ela conta a historia de uma família de mulheres que precisa se sustentar enquanto o pai luta na Guerra Civil Americana (aquela da época de “Lincoln”) experimentando os sabores e dessabores da vida. O tema recorrente do filme é: o que pode realizar uma mulher numa época em que o machismo e a submissão feminina eram tradições?

Gerwig veste a carapuça de Jane Austen e trata o tema com um carisma sem igual onde Ronan é Jo, uma mulher forte e independente que deve voltar pra casa para ajudar a sua mãe (Laura Dern de “Vingança a Sangue Frio”) a cuidar da irmã doente e rever seus valores; Emma Watson de “O Círculo” é Meg, a irmã com ambições, mas que decidiu abrir mão delas para casar com um rapaz digno, mas pobre; Florence Pugh de “Midsommar – O Mal Não Espera a Noite” é Amy, mimada que sempre foi apaixonada pelo vizinho rico Laurie (Timothée Chalamet de “Um Dia de Chuva em Nova York”), o qual por sua vez nutre um imenso amor por Jo; e a desconhecida Eliza Scanlen, como Beth a mais caridosa das irmãs que fica doente e acaba reunindo a família.

A narrativa é fluida, as idas e vindas no tempo são bem montadas e não necessita serem pontuadas, pois o espectador consegue perceber a sutileza poética de suas transições. O elenco está afiadíssimo e coeso e, aliás, tem um dos melhores figurinos desse ano que consegue exprimir até a pobreza como algo multicolorido e ainda consistente com o status social e com o sentimento do filme (reparem a diferença das cores em momentos tristes e felizes).

Mas o maior destaque vai para o maestro Alexandre Desplat de “Operação Final” que praticamente dirigiu o filme junto com Greta Gerwig com sua música tão aderente e tão linda.

Adoráveis Mulheres” começa como uma das maiores surpresas do ano, pois bate num tema recorrente numa narrativa apaixonante que inclusive conta com uma reviravolta no final que faz a própria linguagem da história mudar de foco. Recomendadíssimo!

Curiosidades:

– O monólogo de Amy para Laurie foi escrito minutos antes da cena ser filmada.
– As três atrizes principais participaram das audições para o papel da irmã da “Viúva Negra” da Marvel. Quem levou foi Florence Puth.
– A diretora Greta Gerwig estava grávida durante as filmagens, mas não deixou ninguém saber. Ela entrou em trabalho de parto horas depois de ter terminado a primeira edição do filme.
– O maior trabalho da produção e dos câmeras foi fazer Timothee Chalamet parecer no tamanho de Saoirse Ronan, visto que ele era um dos atores mais baixos do elenco inteiro.

Ficha Técnica

Elenco:
Saoirse Ronan
Emma Watson
Florence Pugh
Eliza Scanlen
Laura Dern
Timothée Chalamet
Tracy Letts
Chris Cooper
Meryl Streep
Bob Odenkirk
James Norton
Louis Garrel
Jayne Houdyshell

Direção:
Greta Gerwigv

Produção:
Denise Di Novi
Amy Pascal
Robin Swicord

Fotografia:
Yorick Le Saux

Trilha Sonora:
Alexandre Desplat

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑