Me Chame pelo Seu Nome (“Call Me by Your Name”)

Genre : ,
Actor : , , ,
Director :
Country : , , ,
Release Date : 2017

Cada geração tem o seu “Brokeback Mountain”. Brincadeiras a parte, estamos falando de temas semelhantes, mas em contextos bem diferentes. A produção fala da descoberta da sexualidade junto com o sentimento.

O tempo e espaço é o norte da Itália no verão do início da década de 80 (pré-Aids). Timothée Chalamet que também participa de outro indicado ao Oscar, “Lady Bird”, é Elio, adolescente, filho de uma família culta e de mente aberta que vive cercado de bonitas mulheres, mas acaba se encantando quando chega um novo aluno de seu pai para passar uma temporada, Oliver (o carismático Armie Hammer de “Campo Minado”).

Baseado no livro homônimo de André Aciman, o roteiro muda um pouco a narrativa e tem a ótima idéia de não contar a vida pregressa da dupla de protagonistas, fazendo o espectador embarcar na jornada a partir do momento em que eles se conhecem. É bom porque dessa forma, não há nenhuma idéia formada sobre quem são os personagens e quando vemos que ambos também gostam de mulheres (ou não?), suscitamos dúvidas sobre como a relação deles acontece, isto é, sobre como sexualidade e sentimento se formam nesse contexto. E isso tira a percepção da homoafetividade pura e simples para uma complexa coalização de elementos de personalidade que deixa a dupla e sua jornada emocional ainda mais interessante.

Outro golaço do diretor Luca Guadagnino – que já adaptou outro livro polêmico, “100 Escovadas Antes de Dormir” – é como ele lida com o preconceito no filme, o qual é muito diferente do tradicional. Aliás, uma das mais lindas e emocionantes cenas não se dá com Elio e Oliver, mas sim com Elio e seu pai (Michael Stuhlbarg que também esteve no premiadíssimo do Oscar, “A Forma da Água”). sso até se sobressai mais do que as cenas de cunho sexual que são chocantes (no bom sentido) sem serem apelativas, com exceção da cena do pêssego.

Tanto Chalamet quanto Hammer estão em perfeita forma e não é a toa que Chalamet foi indicado ao Oscar de melhor ator (dentre tantas, sua cena durante os créditos mostra seu domínio na atuação). O diretor também domina a estética do filme, desde os créditos iniciais interessantíssimos e bem diferentes do usual, a reconstituição de época com a cenografia quente e fotografia orgânica tanto interna quanto externa e até a trilha sonora que ele fez com vários compositores, muitos com produções exclusivas para o filme, além da ótima seleção de músicas oitentistas que também criam a atmosfera da obra.

Me Chame Pelo Seu Nome” é um caleidoscópio de emoções muito bem orquestrado e interpretado e que, como poucos, consegue ter uma conotação artística e ao mesmo tempo acessível para todos os amantes de um bom romance dramático.

Curiosidades:

– Timothée Chalamet aprendeu a tocar piano e a falar italiano apenas para o filme.
– Por causa de um problema de figurino, alguns shorts deixavam o testículo de Armie Hammer a mostra em algumas cenas. Teve que ser retirado digitalmente na pós-produção.
– Segundo Armie Hammer as cenas mais constrangedoras não foram as sexuais, mas as que ele dança, pois ele não sabe dançar.
– O filme é dedicado ao ator Bill Paxton que faleceu ano passado, pois seus realizadores eram muito amigo deles. Antes de falecer, Paxton visitou os sets de filmagem.
– 90% filmado em ordem cronológica.
– Só houve um ensaio dos atores “se pegando”. Quando o ensaio acabou o diretor já tinha ido embora sem nem os atores perceberem. Ele havia aprovado e deixado rolar.
– Um dos produtores do filme, Rodrigo Teixeira, é brasileiro.

Ficha Técnica

Elenco:
Armie Hammer
Timothée Chalamet
Michael Stuhlbarg
Amira Casar
Esther Garrel
Victoire Du Bois
Vanda Capriolo
Antonio Rimoldi
Elena Bucci
Marco Sgrosso
André Aciman
Peter Spears

Direção:
Luca Guadagnino

Produção:
Emilie Georges
Luca Guadagnino
James Ivory
Marco Morabito
Howard Rosenman
Peter Spears
Rodrigo Teixeira

Fotografia:
Sayombhu Mukdeeprom

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑