Em Ritmo de Fuga (“Baby Driver”)

Genre : ,
Actor : , , , , ,
Director :
Country :
Release Date : 2017

Nada melhor que subverter convenções de gênero que já conhecemos. O diretor Edgar Wright de “Heróis de Ressaca” pega a trama do motorista de fuga de assaltos a banco que vai fazer um último trabalho e que acaba dando tudo errado e mistura com um teor musical delicioso, praticamente criando um musical de ação.

Ansel Elgort da série “Divergente” é Baby, um jovem que maneja como ninguém o volante e por conta de uma dívida que mantém com o mafioso Doc (Kevin Spacey de “Quero Matar Meu Chefe”), participa como motorista de fuga em todos os roubos que a equipe do mafioso faz. Quando ele conhece a garçonete Debora (Lily James de “Orgulho e Preconceito e Zumbis”) ele se apaixona e esquematiza um plano para tentar sair da vida do crime.

A abertura já diz a que veio, quando Baby compra café embalado pela trilha escolhida a dedo pelo diretor e pelo compositor e supervisor musical Steven Price, o mesmo que deu um show de trilha sonora em “Esquadrão Suicida”. Toda a construção do protagonista em torno da música é detalhada, sendo que tudo tem um motivo para as camadas de interpretação de Elgort, o qual talvez seja seu melhor papel que reveza introspecção com agilidade onde a economia de palavras e a força das expressões faciais falam mais alto.

Aliás, Wright conduz a narrativa como uma grande dança onde mistura o rock, o coutry e o folk de todas as épocas junto com os movimentos do filme: repare como, por exemplo, praticamente todo tiro disparado casa exatamente com a batida da música no momento; ou nas raras vezes em que o filme fica sem nenhuma trilha, ouve-se o zumbido no ouvido de Baby, como se também incomodasse o próprio espectador; ou na introdução quando a letra da música que está tocando (Harlem Shuffle) passa em forma de outdoors, cartazes e sinais enquanto Baby caminha pela rua.

Além disso, a ação é desenfreada, as perseguições são coreografadas com maestria e fariam a franquia “Velozes e Furiosos” chorar. O roteiro também foge do lugar comum e não cria receita pronta para que os planos de Baby funcionem. Pelo contrário, ele consegue ao mesmo tempo tornar cada vez a situação mais caótica sem tirar o pé do chão da coerência e consistência.

Em Ritmo de Fuga” é o musical de aventura que você respeita, com diálogos inteligentes, ritmo alucinante, reviravoltas fora da caixa e uma trilha obrigatória em qualquer playlist.

Curiosidades:

– Jamie Foxx que também contracena com Kevin Spacey nas duas partes de “Quero Matar Meu Chefe” assistia a todas as gravações da cena do amigo, mesmo que ele não estivesse nela. Segundo ele, estava aprendendo com o mestre.
– Há uma cena em que o personagem de Jamie Foxx (um dos ladrões) fala mal da cantora Barbra Streisand. Eles são amigos na vida real e ele até fez um dueto com ela para uma das faixas de seu álbum lançado em 2016. Perguntado se ela não se sentiu ofendida, ele disse que ela é “vida loka”.
– Na cena em que Baby fica mudando de canal, todas as falas da TV, foram falas usadas no filme.
– O diretor Edgar Wright ensinou o ator Ansel Elgort a fazer um olhar de raiva a partir do protagonista de “Laranja Mecânica” filme de Stanley Kubrick. Ele apelidou essa expressão facial de o “Olhar Kubrick”.
– Entre a idéia ne a finalização, o filme demorou mais de 22 manos para ser feito. O diretor inclusive usou a essa idéia pra gravar o clipe do duo eletrônico Mint Royale para a música Blue Song.
– O nome do filme é inspirado na canção “Baby Driver” de Simon & Garfunkel de 1970. A música toca nos créditos finais.
– Há vários números no filme que são datas de lançamentos de filmes de Edgar Wright ou outros clássicos. Ex: um dos carros tem na placa a data do primeiro filme do diretor; no final há um uniforme com a numeração que é a data de “Caçada de Morte” de 1978, um dos clássicos que inspirou o roteiro.
– Cada script foi enviado para os atores com uma playlist diferente para que eles escutassem em quanto lesse os seus papéis.

Ficha Técnica

Elenco:
Ansel Elgort
Jon Bernthal
Jon Hamm
Eiza González
Micah Howard
Kevin Spacey
Lily James
Morgan Brown
Morse Diggs
CJ Jones
Sky Ferreira
Lance Palmer
Hudson Meek
Viviana Chavez
Hal Whiteside

Direção:
Edgar Wright

Produção:
Tim Bevan
Eric Fellner
Nira Park

Fotografia:
Bill Pope

Trilha Sonora:
Steven Price

 

1 Comment

Leave us a comment

  • Clayton
    on

    Sabe aqueles filmes que desde a primeira cena você sabe que está assistindo a um filmaço de ação? Eu passei a usar exatamente este filme como exemplo disso. Já na primeira cena onde “Baby” demonstra suas habilidades ao volante (drifting puro) percebe-se que o filme é acima da média, e realmente ninguém se decepciona.
    O roteiro não insulta a inteligência de quem assiste e sempre transparece que nada está sob controle do protagonista (Ansel Elgort consolidando carreira com sua versatilidade), muito pelo contrário, cada vez mais parece rumar para um beco sem saída para ele, que ainda assim tenta passar segurança para seu par romântico e para seu pai de criação (CJ Jones que realmente é surdo, assista legendado e veja o show deste ator).
    Ainda há a presença do colírio Eiza González (Satânico Pandemonium da série “Um drink no inferno” baseada no filme do mesmo nome, papel que na película era de Salma Hayek) e o figuraça Flea (Ele mesmo, o baixista do Red Hot Chili Peppers). E ainda um tal de Kevin Spacey que não faz nem esforço para colocar a todos sob seu comando (Embora o competente Jamie Foxx esteja no elenco, é Kevin que dá o selo de garantia de qualidade ao filme).
    E como não destacar a trilha sonora? Ela é tão impactante que por vezes se torna um personagem a mais da trama (por exemplo quando Baby reinicia uma música para cronometrar o tempo de sua ação, ou ainda quando a batida de uma canção coincide com o som das balas já dito pelo Aldo antes).
    Enfim, imperdível!!!

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑