A Balada de Buster Scruggs (“The Ballad of Buster Scruggs”)

Os premiados e admirados irmãos Joel e Ethan Coen de “Ave, Cesar!” fazem uma antologia da vida no velho oeste através de seis contos separados que quase sempre terminam em morte, seja de forma mais dramática ou mais bem-humorada.

O título dá o nome do primeiro conto onde Buster (Tim Blake Nelson de “Colossal”) é um engraçado assassino que adora cantar nas horas vagas. Logo após vemos James Franco (“Artista do Desastre”) como um azarado ladrão que tenta roubar um banco. No terceiro conto Liam Neeson (“As Viúvas”) é um pobre empresário que mostra seu verdadeiro caráter na hora de fazer suas escolhas. Depois, o cantor, compositor e ator Tom Waits (“Balada de um homem Comum”) vive um explorador em busca de ouro num vale intocado. Em seguida, Zoe Kazan (“Será Que?”) é uma donazela a ser confrontada com a própria sorte numa perigosa viagem. E finalmente Brendan Gleeson (“As Aventuras de Paddington”) vai revelar sua peculiar profissão em meio a passageiros que viajam numa carroça para o mesmo hotel.

As histórias tem relevâncias e significados diferenciados, nem todas são intensamente interessantes, mas elas tem um valor narrativo alto, quase como uma aula de como se faz um curta metragem: nelas, poucas palavras são necessárias para se descrever e se criar afinidade e conexões com seus personagens e, principalmente, se interessar pelo seu arco de história. Cada uma tem boas reviravoltas e os diretores sabem como revezar entre seus inteligentes diálogos para ações repentinas ou até mesmo jogos de palavras que mais tarde vão revelar surpresas.

Igualmente dividido em tragédias cômicas (contos 1, 2 e 6) ou dramáticas (contos 3, 4 e 5), sua fotografia é igualmente espetacular graças às mágicas lentes e paisagens escolhidas a dedo por Bruno Delbonnel (“O Destino de Uma Nação”) e a trilha sonora de Carter Burwell (“Lendas do Crime”) emula com perfeição os clássicos do western com suas calorosas notas.

Como todo filme com várias histórias separadas, A Balada de Buster Scruggs deve dividir opiniões. Entretanto há uma inegável riqueza em sua execução, diálogos perspicazes e atuações com altíssimo calibre. Uma ótima aposta.

Curiosidades:

– As cartas que Buster se recusa a jogar tem em sua sequencia o que no jargão do poker se chama “A Mão do Morto”.
– A imagem da costa da capa do livro é a logomarca da produtora dos irmãos Coen.
– Filme de maior duração da carreira dos irmãos Coen até o momento.
– O ator que faz o personagem sem braços e pernas não é assim na vida real. Isso foi feito com efeitos especiais.
– A guitarra que Buster toca no final de seu conto foi fabricada mais de 40 anos depois de quando se passa a história.

Ficha Técnica

Elenco:
Tim Blake Nelson
James Franco
Liam Neeson
Tom Waits
Bill Heck
Zoe Kazan
Jonjo O’Neill
Brendan Gleeson
Stephen Root
Michael Cullen
Harry Melling
Grainger Hines
Jefferson Mays
Ethan Dubin
Saul Rubinek
Tyne Daly

Direção:
Ethan Coen
Joel Coen

Produção:
Ethan Coen
Joel Coen
Megan Ellison
Robert Graf
Sue Naegle

Fotografia:
Bruno Delbonnel

Trilha Sonora:
Carter Burwell

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑